AGP Gabon : Décès de l’ancien président de l’Assemblée nationale, Eloi Rahandi Chambrier à l’âge de 88 ans. AIP La correction du faible taux de déclaration de naissance permet de lutter contre l’apatridie (SG préfecture) AIP Le ministre des Sports suggère le baptême du bâtiment de la FIF du nom de Sidy Diallo AIP Le gouvernement et le secteur privé s’accordent sur les grandes lignes de l’annexe fiscale 2021 AIP Côte d’Ivoire Tourisme offre des kits sanitaires aux faitières AIP Bilan « satisfaisant » pour les activités de protection du parc national du mont Sangbé et la réserve naturelle du mont Nimba AIP Un chef traditionnel exhorte les autorités de Bouaflé à continuer à œuvrer pour la paix ANP ‘’Les Emirats Arabes Unis ont beaucoup de respect pour le Niger (…) un pays où je vois beaucoup de développement’’ (Diplomate) AGP COMPTE RENDU DU CONSEIL DES MINISTRES DU JEUDI, 26 NOVEMBRE 2020 GNA We’re building a new Ghana that works – Veep

Instituto Património Cultural socializa projecto Museu da Emigração e diz-se aberto a subsídios


  20 Octobre      14        Arts & Cultures (1296),

   

Cidade da Praia, 20 Out (Inforpress) – A técnica do Instituto do Património Cultural (IPC), Rosângela Miranda, socializou segunda-feira o projecto Museu da Emigração, afirmando que o IPC está aberto para acolher mais sugestões de quem queira contribuir para que o museu tenha mais qualidade.

Rosângela Miranda explicou ainda que se trata de um “projecto ambicioso” em que a contribuição dos emigrantes cabo-verdianos será importante. Entretanto, esclareceu que o IPC irá ao encontro de outros parceiros com que quer trabalhar para materializar o museu, nesta fase de socialização e recolha de subsídios.

Esta técnica do IPC, que apresentou o projecto em live no Facebook do IPC, ressaltou ainda que o Museu da Emigração é um compromisso com a história de Cabo Verde.

“São percursos factos que merecem do nosso País a valorização, divulgação e, sobretudo, a preservação que é a própria história do País e do homem cabo-verdiano”, disse Rosângela Miranda, completando que o projecto reúne consenso ao mais alto nível.

Rosângela Miranda frisou, igualmente, que o referido museu servirá de “palco” para a Diáspora cabo-verdiana, preservando memórias, factos e todo o património constituinte da temática migratória cabo-verdiana.

Miranda realçou ainda, que o Museu da Emigração será um espaço educativo e também de estudo e investigação científica voltado na preservação e comunicação das expressões materiais e imateriais simbólicas do universo migratório cabo-verdiano.

Entre os objectivos, explicou, pretende-se com a montagem deste museu promover o conhecimento e a reflexão da migrações cabo-verdianas, consolidar a referência da cabo-verdianidade, garantir que a temática emigração seja abordada de forma interativa e criar pequenos núcleos do Museu da Emigração nos países de acolhimento onde há maior concentração dos cabo-verdianos.

GSF/FP

Dans la même catégorie