MAP ONU: Omar Hilale briefe le Conseil de sécurité sur sa visite à Bangui APS LA LIGUE DES IMAMS APPELLE À LA RETENUE POUR UN SCRUTIN APAISÉ GNA Former NCA boss told bank to keep transaction secret – Police Officer GNA Major Mahama: Petrol was poured on the late Major GNA First West Africa International Health Summit begins in Accra APS SONDAGES D’OPINION : LE MINISTÈRE DE LA COMMUNICATION INVITE À « UN RESPECT STRICT DE LA RÉGLEMENTATION’’ APS MACKY SALL S’ENGAGE À GARANTIR L’ÉQUILIBRE ENTRE L’ETAT ET LES RELIGIONS APS L’EGLISE CATHOLIQUE VA DÉPLOYER UN MILLIER D’OBSERVATEURS AGP TPI-Kissidougou/ Ouverture des audiences criminelles avec 15 affaires inscrites au rôle AGP L’AGUIPE et l’APIP signent la convention du ‘’Salon des Entrepreneurs’’

Janira Hopffer Almada acusa televisão pública de querer “condicionar a oposição e silenciar o PAICV”


  12 Février      4        Société (46938),

   

Cidade da Praia, 12 Fev (Inforpress) – A presidente do PAICV voltou a apontar, hoje, um “tratamento discriminatório e abusivo” da Televisão de Cabo Verde (TCV) que, segundo disse, já originou três queixas daquele partido junto da Agencia Reguladora de Comunicação (ARC) nas últimas semanas.
Janira Hopffer Almada fez esta denúncia à Inforpress à margem da visita efectuada hoje por uma delegação do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) aos empreendimentos hoteleiros em Ribeira Grande de Santiago, nomeadamente o Hotel Vulcão, Hotel Limeira e o Hotel Pôr-do-Sol, para constatar “os desafios e as dificuldades” do sector.
“Nós estamos a constatar um tratamento discriminatório e abusivo por parte da Televisão de Cabo Verde, relativamente ao PAICV”, afirmou Janira Hopffer Almada, completando que tal comportamento já originou três queixas junto da ARC nas últimas semanas.
Segundo apontou esta fonte, a Televisão de Cabo Verde pretende “de facto condicionar a oposição e silenciar o PAICV”.
“Entendemos que num Estado de Direito Democrático nenhuma direcção de nenhuma televisão pode estar acima da Constituição e das demais leis da República”, completou Janira Hopffer Almada, frisando que o PAICV tem direito de respostas e réplicas políticas no âmbito da Constituição, que a televisão pública não tem estado a fazer valer.

Dans la même catégorie