AIP Côte d’Ivoire-AIP/ « Demain c’est aujourd’hui », une pièce de danse présentée à la 9e édition du festival d’Afrik urbanarts AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Plusieurs CHU transformés désormais en établissements publics hospitaliers nationaux (Gouvernement) AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Bientôt le lancement à Abidjan des activités de « Octobre rose » du CNRAO dédiées sur le cancer du sein (Gouvernement) AIP AIP/ 62 % des femmes en Côte d’Ivoire pratiquent un avortement à haut risque (PMA) APS Une plateforme mise en place pour l’épanouissement des entreprises APS Un cinéaste plaide pour la conservation de la mémoire africaine GNA “We need time to build formidable senior national team”, – Paintsil GNA Ghana government secures $100 million for GPSNP phase two GNA Africa must take decisive steps to end slavery in all forms – Executive Director GNA Government rolls out major road infrastructural project in Western Region

“Jornada de Ádvena” vencedor do Prémio Corsino Fortes 2018 lançado hoje na Praia


  5 Août      6        Arts & Cultures (2280), Livres (277),

   

Cidade da Praia, 05 Ago (Inforpress) – A obra vencedora do Prémio Corsino Fortes – Prémio BCA de literatura 2018, “Jornada de Ádvena”, do jurista Domingos Landim, foi nesta quinta-feira, apresentada na Cidade da Praia.

Em declarações à imprensa, o autor explicou que se trata de um livro de contos que retrata a realidade cabo-verdiana e de outros países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) que teve a oportunidade de visitar e conhecer durante as suas viagens.

O autor avança que esses países e o arquipélago têm em comum realidades culturais, com literatura, música, a luta pela Independência, ou seja, é um espaço riquíssimo da lusofonia onde há pontos de divergência, mas também muitos pontos de convergências.

Segundo Domingos Landim, o livro presta um tributo a José Lopes, Corsino Fortes e a Eugénio Tavares.

Vencedor do Prémio Corsino Fortes – Prémio BCA de literatura 2018, Domingos Landim disse estar amplamente “satisfeito” com este galardão que considera o maior prémio recebido em Cabo Verde.

Na ocasião disse que o lançamento deste livro só aconteceu agora por causa da pandemia, sendo que na altura se encontrava no Senegal e ficou retido durante oito meses.

Nascido em Cutelo de Covada, São Miguel, Domingos Landim é jurista e professor de formação e já lançou três obras.

Mestre em Direito, o autor tem quase uma centena de crônicas literárias espalhadas por diversos jornais e revistas em Cabo Verde, Angola e São Tomé e Príncipe.

É membro da Academia Cabo-verdiana de Letras (ACL) e da Secção Portuguesa da Amnistia Internacional, e apresenta-se como lusófono convicto e activista dos direitos humanos.

Dans la même catégorie