MAP Côte d’Ivoire/présidentielle: la procureure de la CPI « préoccupée » par les violences préélectorales APS MACKY SALL DISSOUT LE GOUVERNEMENT ET LIMOGE LA PRÉSIDENTE DU CESE APS MACKY SALL PRÉCONISE LA MOBILISATION DU FINANCEMENT DU PACASEN ET LA FINALISATION DU STATUT DE L’ÉLU LOCAL APS ELIMINATOIRES DE L’AFROBASKET 2021 : BONIFACE NDONG RATISSE LARGE POUR SA PREMIÈRE LISTE AIP Côte d’Ivoire-AIP/ 67 nouveaux cas de Covid-19 GNA Plan Int-Gh trains 150 PTA members to support children in e-learning AGP Gabon: Le Dr Achille Tchuitcheu Nadu installé à la tête du Centre-médical de Mandji APS MACKY SALL SOUHAITE LE RENFORCEMENT DES PROGRAMMES DE CAPACITATION DES JEUNES ANGOP Covid-19: Angola regista 203 novos casos APS « OCTOBRE ROSE » : UNE CAMPAGNE DE DÉPISTAGE DE L’AMICALE DES FEMMES DU JOURNAL LE SOLEIL

Justiça/Caso Hamylton Morais: Julgamento arranca na próxima segunda-feira


  9 Octobre      13        Justice (909),

   

Cidade da Praia, 09 Out (Inforpress) – O Tribunal agendou para a próxima segunda-feira, 12, o arranque do julgamento do caso da morte do agente policial Hamylton Morais, baleado no bairro de Tira Chapéu, Cidade da Praia, no dia 29 de Outubro do ano passado.
A informação foi avançada à Inforpress por uma fonte judicial, acrescentando ainda que o julgamento irá acontecer entre os dias 12 a 14 de Outubro.
Neste caso em apreço, as acusações da prática, em autoria material, de um crime de homicídio simples e mais outro de disparo, recaem sobre um agente da Polícia Nacional, de 38 anos, que desde Novembro último está em prisão preventiva.
Em Abril deste ano o Ministério Público comunicou a acusação de mais um indivíduo no referido caso que remonta a 29 de Outubro de 2019.
Tudo aconteceu numa terça-feira, quando, por volta das 00:15, o Serviço de Piquete da Polícia Nacional foi chamado, através do Centro de Comando, para intervir junto de dois indivíduos que se encontravam armados e em situação “muito suspeita” na zona de Tira Chapéu, na Cidade da Praia.
No local, ao se aperceberem da presença policial, os suspeitos puseram-se em fuga sendo imediatamente perseguidos, resultando dali disparo de arma de fogo, que terá atingido o agente de primeira classe, Hamilton Morais, que foi socorrido imediatamente pelos colegas e transportado para o Hospital Agostinho Neto, onde viria a falecer, momentos depois, referiu na ocasião a PN em comunicado.
Na ocasião a PN chegou a capturar um indivíduo suspeito, mas este veio a ser liberado pela Polícia Judiciária, por não haver provas que este seria o autor do crime.
O agente Hamylton Morais era, segundo a PN, um profissional “exemplar, dedicado e muito querido” pelos seus colegas e amigos.
Estava na corporação havia 16 anos, tendo trabalhado na ilha Brava e na Cidade da Praia.
A Polícia Nacional lamentou também profundamente a perda deste colega realçando se tratar de um “excelente profissional”, tendo endereçado à família enlutada as mais sentidas condolências.
Por seu turno, o ministro da Administração Interna, Paulo Rocha, reagiu a este caso com muita “consternação e preocupação”.

Dans la même catégorie