ANP Le parti RPP Farilla investit Alma Oumarou candidat aux élections présidentielles 2020 -2021 ANP Niger : Le journaliste écrivain Salou Gobi investi candidat à la présidentielle 2020-2021 AGP Gabon : L’archevêque Jean Baptiste Moulacka arrêté puis relaxé après 2 heures dans un commissariat ANGOP Covid-19: Angola regista 46 novos casos APS MÉDINA BAYE : ANSAROU DINE RENOUVELLE SES ENGAGEMENTS AU NOUVEAU KHALIFE APS UN OFFICIEL DÉCLINE ‘’SEPT ACTIONS’’ POUR LE DÉVELOPPEMENT DU TOURISME EN MILIEU RURAL APS EDOUARD MENDY ENRICHIT SES ANCIENS CLUBS (MÉDIA) APS LE PROJET DU MUSÉE-MÉMORIAL ’’LE JOOLA’’ PRÉSENTÉ AUX CHEFS COUTUMIERS DU KASSA AGP Gabon : Le CLR installe les nouveaux responsables dans la Noya MAP Kenya: Saisie à Juja de 700 kilogrammes de cannabis et arrestation de cinq trafiquants

Justiça/Diretor-geral de Serviços de Migração e Fronteiras deve ser apresentado hoje ao JIC


  14 Septembre      12        Justice (869),

   

Bissau, 14 Set 20 (ANG) – O Director-geral  dos Serviços de Migração e Fronteiras, Alassana Djaló detido na sexta-feira em Bissau, após algumas horas de audição na sede da Polícia Judiciária, num caso de desaparecimento de 83 cápsulas de cocaína, vai ser apresentando  hoje ao Juiz de Instrução Criminal(JIC) do Ministério Público, soube a ANG junto de uma fonte da PJ.

Segundo a Lusa, Alassana Djaló foi detido na sexta-feira em Bissau, após algumas horas de audição na sede da PJ, num caso de desaparecimento de 83 cápsulas de cocaína que a polícia apreendeu na posse de um cidadão luso-guineense que se preparava para viajar para Lisboa.

A fonte da PJ precisou que os agentes destacados no aeroporto internacional Osvaldo Vieira apreenderam as cápsulas e detiveram o suspeito, mas horas depois um contingente da Guarda Nacional ordenou a libertação do homem e levaram consigo as 83 cápsulas que testes comprovaram ser cocaína pura.

O caso remonta ao mês de março.

A PJ acredita que as cápsulas, entretanto recuperadas das mãos da Guarda Nacional, « foram adulteradas ».

As investigações da PJ revelaram que a ordem de libertação e de apreensão das cápsulas teria partido de Alassana Djaló, na altura comandante da divisão de Investigação Criminal da Guarda Nacional, refere a fonte policial.

« O caso já é do conhecimento das autoridades do país », disse a fonte da PJ, sublinhando que, esta  segunda-feira (14.09), Alassana Djaló deve ser apresentado ao Juiz de Instrução Criminal (JIC) para validação ou não da sua prisão preventiva. 

Dans la même catégorie