AIP Côte d’Ivoire: Les responsables d’entreprises informés sur le plan de financement des PME AIP Le député de Ouragahio affirme que les coups d’Etat sont dépassés en Côte d’Ivoire AIP Côte d’Ivoire: Un Comité d’experts réfléchit sur le programme du MASA 2020 APS PACASEN : UN ÉLU DEMANDE QUE LES FONDS SOIENT DISPONIBLES À TEMPS APS LOUGA : 98% DES HABITANTS ONT ACCÈS À L’EAU POTABLE (DIRECTEUR SDE) APS LE BEC-DE-LIÈVRE, UNE MALADIE « SOUS-ÉVALUÉE » AU SÉNÉGAL (CHIRURGIENNE) GNA Chinese company ordered to stop operation after woman got electrocuted GNA IMMILAC holds induction ceremony and end of year get-together GNA African governments must prioritise agro-ecology in climate change strategies MAP Kenya: Arrestation à Mombasa d’un puissant homme d’affaires en possession d’un kilogramme d’héroïne

Lisboa acolhe exposição de peças africanas


  19 Novembre      25        Arts plastiques (73), Culture (2055), Photos (20693),

   

Bissau, 19 nov 18 (ANG) –  Uma exposição denominada « Contar África » vai ser inaugurada no dia 25 de Novembro, no Padrão dos Descobrimentos, em Portugal, noticia a LUSA.

Coordenada por António Camões Gouveia, a exposição que reúne peças escolhidas por 45 investigadores estudiosos da África, é « um exercício da descoberta de África e das muitas África que a compõem », segundo a organização.
A exposição que vai até 21 de Abril, é o resultado de um « exercício científico -museológico », cujo desafio foi « contar África, e não a visão que de África tiveram os portugueses », explicou António Camões Gouveia.
Cada peça conta uma história e resulta numa análise e reflexão por parte de quem a escolheu.
O objectivo da organização é que o conjunto das peças « conte a história de uma África plural ».
As escolhas dos investigadores e especialistas são a base do desenho da narrativa museológica que forma um circuito de visita, que é aberto e não condicionado.
Alexandra Curvelo, Ângela Barreto Xavier, Beatriz Gomes, Carlos Sousa, Catarina Madeira Santos, Edalina Sanches, Filipa Lowndes Vicente, Hugo Ribeiro da Silva, Inês Beleza Barreiros, Joacine Katar Moreira, João Vasconcelos, Manuel dos Santos, Maria Emília Madeira Santos, Nuno Domingos, Nuno Senos, Paulo Almeida Fernandes, Ricardo Roque e Santiago Macías são alguns dos 45 investigadores que escolheram as peças para a mostra.
António Camões Gouveia, nascido em 1958, é licenciado em História, pós-graduado em História Cultural e Política e doutorado em História e Teoria das Ideias, especialidade em História das Ideias Sociais, pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, onde dá aulas desde 1981.
Lecciona História da Sociedade e da Cultura, dos séculos XVI a XVIII, e da programação de cultura.

ANG/Angop

Dans la même catégorie