APS DES MISSIONS LOCALES DE L’EMPLOI ET DE L’ENTREPRENARIAT INSTALLÉES À TAMBACOUNDA APS COVID-19 : LE BILAN QUOTIDIEN FAIT ÉTAT DE 265 NOUVELLES INFECTIONS GNA WHO/FDA registered Antimalarial, Pyramax approved for coronavirus clinical trials GNA Akpokavie to contest incumbent GOC President GNA Kweku Darlington, Kweku Flick, Yaw Tog drop steady bars on “Sika Aba Fie” AIP Côte d’Ivoire/ Législatives 2021: Nialé Kaba démarre sa campagne à Bouko et Panzarani AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Législatives 2021: La liste RHDP lance sa campagne à Abobo AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Législatives 2021 : Des agents de bureaux de vote de la CEI formés à Niakara AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Législatives 2021 : Konaté et Flindé exhortent les électeurs de Man à faire le choix du RHDP pour le développement AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Une liste de l’opposition appelle à voter la coalition EDS-PDCI pour un changement à Daloa

Literatura: N’Gosi Nelly apresenta “Sanpabadiu” numa mistura de variantes da língua crioula


  9 Février      10        Société (29268),

   

Cidade da Praia, 09 Fev (Inforpress) – “Sanpabadiu”, com a chancela de Mangui Editora, é o nome da obra do jovem cabo-verdiano N’Gosi Nelly, de nome próprio Adolfo Lopes, a ser apresentada na quarta-feira, na cidade da Praia.
Em declarações à Inforpress, a apresentadora da obra, a professora Augusta Évora Teixeira, que também usa o pseudónimo literário de Mana Guta, afirmou que neste trabalho o autor se propôs a fazer um “desafio interessante”, que é mesclar numa única obra as variantes Barlavento e Sotavento da língua crioula e ainda com especificidades de diferentes ilhas e localidades.
“O livro é um conjunto de poemas escritos por um jovem cabo-verdiano que tem vivido, sobretudo, na diáspora. Ele faz um trabalho interessante de pesquisa, muito exaustiva à volta da língua cabo-verdiana de diferentes línguas”, disse.
“A mais-valia do trabalho é que ele utiliza todas as variantes da língua cabo-verdiana, que normalmente as pessoas têm alguma reticência. Quem usa de Sotavento tem reticência em usar de Barlavento e vice-versa”, completou.
Mana Guta afirmou ainda que, com tradições de todas as ilhas, a obra tem uma temática muito diversificada, indo desde a imigração, à mulher, à pátria, alguns heróis, figuras carismáticas de providência literária como Capitão Ambrósio, por exemplo.
“Ele faz um trabalho bonito, sobretudo nesta perspectiva de inclusão linguística”, frisou esta também escritora, quem assina o prefácio de “Sanpabadiu”.
Na nota de lançamento da obra enviada à Inforpress, lê-se que N’Gosi Nelly dá uma grande lição de inclusão e de espírito patriótico, ao convergir, numa única obra, variantes e variedades da língua cabo-verdiana.
“O autor exerceu duas funções neste livro: a função de linguista e a de literato. Ele partilha connosco, tanto a poesia, como o exercício da escrita em língua cabo-verdiana, no alfabeto oficial. Um livro de inclusão linguística e geográfica, concebido com os pés bem fincados na cultura tradicional cabo-verdiana”, prosseguiu.
A obra será apresentada nesta quarta-feira, na Biblioteca Nacional, a partir das 17:00.

Dans la même catégorie