ATOP AGOE-NYIVE/MOIS DE RAMADAN : DES KITS ALIMENTAIRES AUX FEMMES VULNERABLES DE LA COMMUNE D’AGOE-NYIVE 4 ATOP PREVENTION DE LA SURDITE ET DES TROUBLES DU LANGAGE : DES PARENTS ET ELEVES SENSIBILISES A KPELE ATOP 5E RECENSEMENT GENERAL DE LA POPULATION ET DE L’HABITAT: LES MEMBRES DES CLR DE TONE, VO, AVE ET KOZAH INSTALLES AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Port du casque moto: Plus de 200 contrevenants sanctionnés à Bouna AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Un projet de construction d’un abattoir de volaille présenté à Bondoukou AIP Côte d’Ivoire-AIP/La direction régionale des douanes du Sud-Comoé s’engage à être une administration moderne et vertueuse AIP Côte d’Ivoire – AIP/ Aïd-el-fitr : Amadou Soumahoro offre 20 tonnes de vivres à différentes communautés de Séguéla MAP RDC: le SG de l’ONU condamne fermement l’attaque perpétrée contre la MONUSCO au Nord-Kiv, tuant un Casque bleu MAP Observation mercredi du croissant lunaire annonçant le début du mois de Chaoual (ministère) MAP Côte d’Ivoire : Face au déficit d’électricité, un programme de « rationnement »

Luxemburgo: Artistas plásticos expõem quadros cuja receita reverterá a favor das crianças em Cabo Verde


  12 Novembre      35        Culture (692),

   

Cidade da Praia, 12 Nov (Inforpress)- “Evasions” é o título de uma exposição do Syndicat d’Initiative de Rodange, do Luxemburgo, que junta, de 13 a 17, as obras do artista plástico cabo-verdiano Nélson Neves e da luxemburguesa Cláudia Fanelli.
Esta exposição que acontece no Centro Cultural de Rodange, segundo uma nota da organização enviada à Inforpress, visa aproximar diferentes nações neste tempo difícil vivido agora por causa da covid-19.
A mesma instituição, constituída por luxemburgueses, franceses, italianos, portugueses, cabo-verdianos e chineses, avançou ainda que parte da receita da venda destes quadros serão usados pelos artistas na compra de materiais escolares para as crianças mais carenciadas de Cabo Verde.
Durante esses cinco dias estarão na mostra quase 40 obras de cada um dos artistas.
Enquanto a artista luxemburguesa Cláudia Fanelli apresenta pinturas abstractas com diferentes técnicas, isto é, areia, pedra, café, madeira e metal, Nélson Neves leva obras “abstractas e figurativas”.
“A pintura representa para Cláudia um mundo único através do qual ela expressa seus sentimentos que se reflectem em suas pinturas. Ela trabalha suas pinturas com as ferramentas clássicas, mas também com as próprias mãos e consegue transmitir sua impressão em cada uma de suas pinturas”, lê-se na carta de apresentação que a organização enviou à Inforpress.
Já as obras de Nelson Neves representam um pouco da cultura cabo-verdiana e a cultura do mundo.
“São pinturas com cores vivas, alegres e com muito energia positiva”, disse o artista cabo-verdiano em declarações à Inforpress.
Nelson Neves diz estar muito contente por voltar a expor 19 anos depois no Centro Cultural de Rodange, local onde fez a sua primeira exposição no Luxemburgo, em 2001, no âmbito da semana cabo-verdiana no Luxemburgo.
Em termos de segurança sanitária, a organização avança que somente dez pessoas poderão manter-se ao mesmo tempo na sala de exposição e que o uso de máscaras e o respeito pelas medidas de distanciamento é obrigatório.

Dans la même catégorie