AGP Ouverture de la 21ème réunion du Comité d’orientation d’Afritac Centre à Libreville AGP Coupe de la Ligue LINAFP : 6 clubs de D1 et 10 de D2 pour débuter Le Gabon présent à la Conférence ministérielle africaine sur l’appui de l’Union africaine (UA) au processus politique de l’ONU sur le différend régional au sujet du Sahara ACP Entretiens entre le Président Félix Tshisekedi et ses homologues du Rwanda, du Togo et de l’Ethiopie ACP Les entrepreneurs congolais apportent leur soutien au Président Félix Tshisekedi ACP Echange sur les enjeux de l’intégration des réfugiés dans les communautés d’accueil LACS/PROMOTION ET SAUVEGARDE DE LA CULTURE GUIN : DES COMPETITIONS INTER-ECOLES DE DANSES TRADITIONNELLES ET D’ART CULINAIRE ORGANISEES ATOP ORIENTATION SCOLAIRE ET PROFESSIONNELLE DES ELEVES :  LA JCI-TOGO ET JCI-ANEHO SOLIDARITE ONT ECHANGE AVEC  LES ELEVES DU CSPP D’ANEHO ATOP JOURNEE INTERNATIONALE DES VICTIMES DE L’ESCLAVAGE: LES JOURNALISTES EDIFIES SUR CETTE PRATIQUE INHUMAINE ANP Reconstitution des ressources du fonds mondial au centre d’un entretien du 1er ministre avec des députés UE

Mc. Mário satisfeito com evolução da música nacional


  7 Décembre      17        Arts & Cultures (2423), Musique (449),

   

Bissau, 06 Dez 18 (ANG) – O músico rapper da nova geração, Mário João Mendonça, vulgo Mc.Mário, disse que a música rapper evoluiu bastante nos últimos tempos o que atualmente se pode ouvir a música em quatro partes do mundo só num clique.

Em entrevista exclusiva à ANG esta quinta-feira no quadro do seu concerto, a realizar no próximo dia 22 do corrente mês, Mc. Mário afirmou que o aparecimento das universidades fez com que a música guineense evoluísse tanto porque a formação académica possibilitou que se tenha um vocabulário mais forte.

« Antes não havia como ter a formação a não ser no estrangeiro, mas hoje há grande evolução da música guineense devido a formação académica que nos leva a ter uma visão mais ampla e escrever mais e melhor », justificou o Mc. Mário.

Disse que a população guineense deve começar a ver os seus músicos como um espelho, como pessoas que podem levar o nome do país para o mundo fora.

« Quando a população paga bilhete para ir assistir ao espetáculo, ela está a investir no crescimento do músico e esse vai poder pagar ao estúdio, fazer um vídeo de qualidade e ter uma imagem desejada, a fim de poder estar no mesmo nível com músicos internacionais », referiu.

Salientou que atualmente a música virou uma indústria, e que os músicos nacionais têm dificuldades financeiras, pelo que necessitam de apoios, apesar de haver muitos novos talentos.

Sobre o silêncio do MEX POX, o grupo do qual faz parte e que parou há muito tempo, esclareceu que, ele está a defender a bandeira desse grupo, acrescentando que estão parados devido o contratempo dos seus elementos, mas que não houve nenhum problema entre eles, defendendo que são todos irmãos.

Apela ao público a participar em massa no concerto previsto para 22 de dezembro e insiste que só participando em massa é que poderá ajudar os músicos a crescerem.

O concerto será no dia 22 do corrente mês, no estádio 24 de Setembro e conta com a presença de alguns músicos guineenses residentes no país e no estrangeiro, caso do Donpina, Jalex, NB, As One, Dr. Gaus, Defrow, entre outros. ANG/DMG/ÂC//SG

Dans la même catégorie