APS DAKAR PRÉSENTE SON DEUXIÈME RAPPORT QUADRIENNAL PÉRIODIQUE SUR LA PROMOTION DES EXPRESSIONS CULTURELLES AIP Lancement de la réalisation des projets socio-éducatifs à Boundiali AIP De nouvelles recrues pour le RHDP à Agnibilékrou AIP Une ambulance médicalisée et du matériel biomédical remis à l’hôpital général d’Agnibilékrou AIP L’OIF renforce la présence des femmes dans la lutte contre les changements climatiques AIP Les populations d’Aboisso appelées à maintenir un climat de paix AIP Guides religieux et société civile pour une élection paisible à Aboisso AIP Un véhicule et des motos offerts à la notabilité de Béoumi AIP La session ordinaire de délivrance de la carte CIJP 2021 ouverte AIP L’ex-ministre Sidiki Diakité inhumé au cimetière de Grand-Bassam

Missão da Hungria apoia Cabo Verde na montagem do projecto de mobilização de água para a agricultura


  1 Octobre      17        Agriculture (1618),

   

Cidade da Praia, 01 Out.(Inforpress) – Uma equipa técnica da Hungria encontra-se em Cabo Verde para apoiar o país na montagem do projecto de mobilização de água para a agricultura, no quadro da linha de crédito de 35 milhões de euros (3,8 milhões de contos).
Segundo o presidente do conselho de administração da Agência Nacional de Água e Saneamento (ANAS), Miguel da Moura, esta equipa está no país para ajudar as autoridades nacionais a escolher os locais onde o projecto vai ser implantado, bem como as tecnologias a serem instaladas.
“Para além de ser o provedor dos recursos financeiros, a Hungria vai ser o provedor da tecnologia e de conhecimentos em matéria de gestão”, disse.
O projecto tem duas componentes, designadamente a dessalinização da água salobra e a reutilização das águas residuais, a partir das Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR).
“Essa equipa vem trabalhar juntamente com a equipa nacional na definição dos locais que têm propensão, potencialidade agrícola, e onde há disponibilidade de água salobra para ser dessalinizada”, explicou.
Entretanto, Miguel da Moura adiantou que as autoridades nacionais já têm identificados cerca de 60 furos nas várias localidades onde a água está salobra. Igualmente já foram identificadas as ETAR de Santiago, São Vicente, Maio e Boa Vista como sendo possíveis locais para implantação do projecto.
“Vamos trabalhar nessas localidades e a partir daí vamos escolher os sítios específicos onde instalar o projecto”, disse, indicando que estudos também estão em curso para se definir a quantidade ou o volume de água a ser extraído para dessalinizar em cada um dos furos e que tipo de dessalinizadora deve ser instalada.
Com este projecto o Governo pretende aumentar a disponibilidade da água para o sector da agricultura a um preço mais reduzido, de forma a tornar o sector mais competitivo e aumentando a sua cadeia de valor no processo produtivo em Cabo Verde.
O projecto vai ser gerido pela empresa Águas de Rega e a intenção, segundo Miguel da Maura, é que seja o sector agrícola, depois de transformado, o financiador do pagamento da linha de crédito de 35 milhões de euros concedidos pela Hungria.
“Nós estamos a querer aproveitar para tornar Água de Rega uma empresa muito robusta, capaz de entregar água aos agricultores na hora certa, quantidade combinada, qualidade certificada de tal forma que o agricultor não terá mais a necessidade de ele mesmo estar atrás de consertar uma bomba ou um motor, porque a empresa com base em contrato vai ter que entregar a qualidade prometida e a quantidade desejada na hora certa”, frisou.
O projecto vai ser lançado nos próximos dias e a previsão é que dentro de quatro anos esteja completamente implementado.

Dans la même catégorie