APS LE SECTEUR PRIVÉ INVITÉ À INVESTIR DANS LA ZES DE SANDIARA APS UN MODÈLE DE RÉMUNÉRATION DES ’’BADJÉNU GOX » À L’ÉTUDE (AGENT) APS MACKY SALL À LA CÉRÉMONIE D’HOMMAGE À AMADOU GON COULIBALY APS KAFFRINE : POUR LA TABASKI, DES ACTIONS MISES EN ŒUVRE CONTRE LA COVID- 19 (MAIRE) APS THIÈS A REÇU 98% DE SES 2.500 TONNES DE SEMENCES D’ARACHIDES (DRDR) APS PODOR : 25 MILLIONS À LA À LA MUTUELLE ‘’ADAMA AÏCHA’’ APS OUROSSOGUI : L’ABATTOIR EST DANS UN ÉTAT DE DÉLABREMENT TOTAL (CHEF DU SERVICE RÉGIONAL) AIP Macky Sall et Le Drian aux obsèques de Gon Coulibaly à Abidjan AIP Des honneurs militaires rendus au Premier ministre Gon Coulibaly AIP La démocratie est compatible avec la culture africaine (Universitaire)

Música cabo-verdiana através da morna ganha forma de contagiar o mundo – Solange Cesarovna


  13 Décembre      14        Arts & Cultures (1086), Musique (203), Photos (4104),

   

Ciudade da Praia– A cantora Solange Cesarovna considerou esta quarta-feira, na Cidade da Praia, que a classificação da morna a Património Imaterial da Humanidade “veio confirmar que a música cabo-verdiana, através da morna, ganha forma de contagiar o mundo”.
Solange Cesarovna define a morna como o que de mais sagrado há em Cabo Verde por ser o género que conta a história da cabo-verdianidade, que une os cabo-verdianos além fronteira e partilha a verdade crioula com os povos irmãos, pelo que disse receber a classificação com uma satisfação incomensurável.
“Nós sempre acreditamos que a morna tem todos os atributos para ser o património do Mundo. Esta consagração é a confirmação disto e paralelamente uma oportunidade que se cria para Cabo Verde ser conhecido no mundo”, elucidou convicta de que a promoção do país além-fronteira é quase indissociável à promoção da morna.
A cantora acredita que o reconhecimento da morna junto da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) terá reflexos, a nível de alcance, para os autores e interpretes de morna porque “passa a ser muito mais apropriado aos produtores musicais conseguirem multiplicar os concertos além-fronteira e em Cabo Verde com a morna no centro das atenções”.
Também presidente da Sociedade Cabo-verdiana de Música (SCM), Cesarovna disse que Cabo Verde conseguiu atingir, através da música, a sua expressão maior de contar a história do cabo-verdiano, pelo que felicitou a “todos os autores, compositores, intérpretes, amantes da morna e o povo cabo-verdiano que abraça a morna e que apoiou esta candidatura”.
“É a nossa expressão musical a conseguir colocar Cabo Verde numa dimensão que ultrapassa a nossa pequenez geográfica e que consegue dar a dimensão mundial a este país através deste género musical que, a partir de agora passa a ser o maior embaixador de Cabo Verde além-fronteiras”, finalizou Solange Cesarovna.
Esta tarde a Morna foi oficialmente classificada como Património Cultural Imaterial da Humanidade, pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), com a aprovação do dossiê, em Bogotá (Colômbia) durante a reunião do Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial.
A dossiê da candidatura da morna passou sem nenhuma objecção dos 24 países presentes na 14ª reunião do Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial.

Dans la même catégorie