ANP Le Niger se dote d’une Politique nationale en science, technologie et innovation ANP Création au Niger d’une Agence de Promotion du Tourisme ANP Covid-19 : Prorogation pour trois mois de l’état d’urgence sanitaire au Niger ANP Niger : Révision du plan de campagne agropastorale 2020 et du programme de cultures irriguées 2020-2021 ANP « Les droits des femmes face à la propagation de la covid-19 » au cœur de la Journée Mondiale de la Population AIP NSOA: 275 élèves officiers et sous-officiers des Douanes présentés au drapeau AIP COVID-19 : La Côte d’Ivoire franchit la barre des 12.000 cas confirmés GNA Voters Registration: Over three million registration recorded so far GNA Be professional not partisan – Police told GNA KMA to set up two sanitation courts

Música: Nish Wadada inicia “Summer Tour 2019” pela Europa


  3 Juin      40        Arts & Cultures (1081), Musique (201), Photos (4098),

   

Cidade da Praia, 03 Jun (Inforpress) –  A cantora de reggae crioulo Nish Wadada já iniciou o seu “Summer Tour 2019” (tour de verão) pela Europa onde vai actuar em conceituados festivais de reggae em diversos países.
Segundo uma nota de imprensa enviada hoje à Inforpress, durante cerca de três meses, a artista de São Nicolau vai percorrer vários palcos da Europa, nomeadamente Espanha, Noruega, França, Itália, Portugal e Alemanha.
O tour arrancou no sábado, dia 1 de Junho, em Mallorca-Espanha, dando assim início a mais uma caminhada de Nish Wadada pelos palcos do mundo com a “Lauch Party” do maior festival reggae de Europa, Rototom Festival.
Na Europa, Nish Wadada vai aproveitar para gravar com editoras da Noruega, Espanha e Inglaterra.
Ainda, a cantora vai preparar para gravar, em Julho, o seu próximo álbum e um Extende Play (EP) com o produtor francês “Kandee”, com projecção para lançamento em meados de 2020.
Neste verão, ainda, a cantora vai lançar no mercado dois singles em formato disco de vinil, nomeadamente “Tribe of Judah” com a produtora inglesa Kai Dub, e “Voice of the Poor” com a editora Italiana, Earth Resistance Records.
A mesma nota refere que a cantora gostava de actuar mais em Cabo Verde para passar as mensagens pertinentes das suas letras.
“Acredito que o público anseia por uma certa atitude, ouvir algo cada vez mais sincero. Assim podem se identificar ao ver o artista fazendo algo com propriedade, seja no texto ou na musicalidade e sonoridade, e os festivais em Europa têm dado importância a este critério. Esperamos em breve poder tocar mais em Cabo Verde”, afirmou a cantora.
AM/ZS

Dans la même catégorie