ATOP 62E REUNION DU CONSEIL D’ADMINISTRATION DE LA BIDC: LE FINANCEMENT DE QUATRE PROJETS APPROUVE LINA Pres.Weah Proclaims June 20 ‘World Refugee Day’ ATOP ASSEMBLEE GENERALE ELECTIVE: MLLE KUEGAH AYELE ISABELLE PREND LA COMMANDE DE PRINZ LORENZO BOXING CLUB DE LOME LINA Pres. Weah, World Bank-Liberia Officials Discuss Prospects Of Economy ANP Deux policiers tués dans une attaque armée d’un poste de police à l’entrée de Niamey ANP Une délegation des parlementaires francophones et de l’OIF au cabinet du Premier minisre Brigi LINA Growing SGBV Cases In Liberia Frustrate VP Taylor LINA Pres.Weah Proclaims June 20 ‘World Refugee Day’ LINA Pres. Weah, World Bank-Liberia Officials Discuss Prospects Of Economy APS LES ENTREPRISES LOUGATOISES INVITÉES À SOLLICITER LES FINANCEMENTS DU 3FPT

Música: Tcheka apresenta “Boka Café” a sua mais recente obra discográfica


  21 Décembre      68        Arts & Cultures (2540), Musique (487), Photos (21097),

   

Cidade da Praia, 21 Dez (Inforpress) – O guitarrista, compositor e intérprete Tckeka, apresenta esta quinta-feira, na capital cabo-verdiana, a sua mais recente obra discográfica “Boka Café”, gravada a solo em Lisboa, e retrata uma paralela “entre a beleza da mulher e a natureza”
Com 12 temas da autoria deste músico da Ribeira da Barca, interior de Santa Catarina (Santiago), “Boka Café” foi começado a ser gravado em Lisboa, Portugal, ano transato e conta com a participação do músico português Mário Laginha, de forma a marcar o inicio de um projecto futuro “Strada” entre os dois artistas.
“Dzem ki sim”, “Kassarola”, “Peito na Peito”, “Boka Kafé”, “Pexin Pexon”, “Quinta-feira”, Sãocente”, “Barquinho”, “Santa”, “Scarela” e “Strada” são as melodias que dão corpo ao mais recente projecto gravado “live” e que o autor considera ser o primeiro disco cabo-verdiano gravado apenas com voz e guitarra.
Na sua primeira aparição ao público, na noite desta quarta-feira, num “show case” realizado no Palácio da Cultura Ildo Lobo, no Plateau, Manuel Lopes Andrade, de seu nome completo, adiantou à Inforpress que esta obra simboliza um desafio pessoal, de forma a mostrar uma nova tonalidade da sua produção, fora do conforto da sua própria banda.
Tcheka disse que pretende com “Boka Café” revelar um pouco da particularidade da sua independência, numa altura que percorre o mundo com várias “tournées” a países com Estados Unidos da América, Belgrado, Polónia, Letónia, França, Portugal e muitos outros países, para mostrar uma outra face da sua musicalidade, actuando sozinho com a sua guitarra e voz.
“Acho que resultou bem, também a nível da crítica internacional. Estamos on line numa das maiores revistas internacionais da música em Inglaterra e o disco já foi galardoado com quatro estrelas e sinto-me muito satisfeito com este trabalho”, explica Tcheka.
Admite tratar-se de um desafio “nada fácil”, sobretudo para suportar 90 minutos de concertos em grandes palcos internacionais, mas que almeja mostrar que apenas na companhia da sua guitarra consegue transmitir todas as suas melodias com destreza.
Em relação às suas digressões, afirma que tem absorvido muitas experiências adquiridas em palcos diversos, o que o torna mais profissional para continuar a trabalhar a música com determinação, para levar o nome e a qualidade da musicalidade cabo-verdiana para este mundo fora.
Boka Café, segundo Tcheka, afigura-se como um projecto pontual, enquanto alternativa própria, dentro do projecto da sua própria banda, pelo que assegura que nos próximos tempos irá retomar o trabalho com o seu grupo.
“Boka Café” é o quinto álbum deste artista que tem edstado no mundo da musica desde os seus 15 anos e depois de “Dor De Mar” (2011), “Lonji” (2007), “Nu Monda” (2005) e “Argui” (2003).
SR/JMV

Dans la même catégorie