ANP Le renforcement de la coopération bilatérale au centre des échanges Bazoum- Mattarella APS Le magistrat Serigne Bassirou Guèye nommé président de l’OFNAC ACP La Norvège promet son appui au processus électoral en RDC ACP EPST : élaboration prochaine d’une « Feuille de route bilatérale Education » à Kinshasa ACP Tenue d’un séminaire à Bruxelles sur le processus électoral en RDC ACP SADC/RDC : les agresseurs appelés à cesser tout soutien aux groupes armés ACP RDC- Norvège : 23 millions de couronnes norvégiennes destinés aux jeunes congolais APS La manœuvre nationale « FERLO 2022 » a pris fin à Dodji APS Vers la construction à Bango d’un Centre de formation aux métiers du pétrole à vocation sous régionale (ministre) APS Le Sénégal et le Maroc, seules équipes africaines en huitièmes de finale

Novo presidente do INPS diz que o foco da sua gestão será virado à sustentabilidade da instituição


  5 Octobre      1        Société (40305),

   

Cidade da Praia, 05 Set (Inforpress) – O novo presidente da comissão executiva do Instituto Nacional de Previdência Social (INPS), Mário Rui Fernandes, disse esta terça-feira que o foco da sua gestão será virado essencialmente para as pessoas e a sustentabilidade da instituição.
“Herdamos uma instituição [INPS] sólida que iremos honrar e temos a responsabilidade de gerir da melhor forma possível os activos que nos foram confiados”, prometeu Mário Rui Fernandes, acrescentando que os eixos estratégicos da sua gestão serão posteriormente conhecidos em detalhes.
O novo presidente da CE do INPS fez estas considerações à imprensa à margem da cerimónia de posse presidida esta terça-feira pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, e contou com a presença do vice-primeiro-ministro e do ministro de Estado, da Família, Inclusão e Desenvolvimento Social, respectivamente Olavo Correia e Fernando Elísio Freire Andrade.
“Prometemos muita solidez, rentabilidade e uma procura constante de sustentabilidade para que se possa alargar a protecção social às pessoas e aos nossos beneficiários”, asseverou Mário Rui Fernandes.
Instado sobre a reivindicação dos parceiros sociais que desejariam ter uma participação na gestão do INPS, disse que um dos pilares da sua gestão será uma governança assente na auscultação dos trabalhadores, sindicatos, empresariado e do Estado.
Relativamente ao sector informal, avançou que vai encetar uma luta no sentido de trazer as pessoas para a formalidade, com vista a proporcionar-lhes “melhores condições de vida e melhor sustentabilidade”.
Instado a pronunciar-se sobre as queixas dos sindicatos, segundo as quais várias entidades empregadoras fazem os descontos aos trabalhadores e não os enviam para o INPS, afirmou que vão ter uma “postura pedagógica” no sentido de todos cumprirem as suas responsabilidades.
Além de Mário Rui Fernandes, a actual comissão executiva do INPS é integrada ainda por dois administradores executivos, respectivamente Armandina do Rosário Soares e Frederic dos Santos.

Dans la même catégorie