ANP Journée mondiale de l’eau : Rendre cette ressource accessible à tous d’ici 2030 AIP La ville de Casablanca est un hub de la Smart City en Afrique (Dg Casa Events) AIP Une convention signée pour l’achat de 200.000 t de noix de cajou origine Côte d’Ivoire AIP Un groupe vietnamien veut implanter une usine de transformation de l’anacarde en Côte d’Ivoire AIP Côte d’Ivoire: Félix Anoblé exhorte les acteurs des PME à plus de professionnalisme MAP Le Maroc, l’OCDE et le Conseil mondial de l’eau s’associent en faveur de la sécurité de l’eau en Afrique AIP La Côte d’Ivoire obtient son ticket pour la coupe du monde de la boulangerie MAP Bulletin quotidien d’informations économiques africaines MAP Bulletin de l’écologie de l’Afrique MAP Revue de la Presse Quotidienne Internationale Africaine (RPQI-Afrique)

ONU lamenta sofrimento de mais de um bilhão de pessoas devido à degradação de terras


Bissau,16 Jun 17 (ANG) – A Secretária Executiva da Convenção das Nações Unidas de Combate a Desertificação, Monique Barbut lamenta o sofrimento de mais de um bilhão de pessoas por causa da degradação das terras, sobretudo nas zonas rurais.

A lamentação  Monique Barbut vem expressa  num comunicado à imprensa enviado hoje a Agência de Notícias da Guiné, no âmbito das comemorações do Dia Mundial de Combate à Seca e a Desertificação que se assinala amanhã, 17 Junho, sob o lema « Nossa terra. Nossa casa. Nosso futuro ».

Barbut disse que a maioria destas pessoas se encontra em áreas rurais de países em desenvolvimento, por isso apela a viabilização das terras e melhoria das condições de vida desta comunidade, sobretudo a juventude.

« Devemos dar oportunidade a estes jovens para reviver esse capital natural e coloca-lo de volta na produção », afirmou.

Monique Barbut acrescenta que com meios a sua disposição podem alimentar e desenvolver novas fileiras verdes de economia e mercados para as comunidades rurais e produtos revitalizantes.

Disse que se a terra for bem gerida ela pode fornecer não apenas o suficiente para sobrevier mas também um lugar onde os indivíduos podem construir um futuro para evitar o risco de imigração de cerca 135 milhões de pessoas nos próximos tempos devido a desertificação e degradação de terra.

Monique Barbut informou só em África 200 dos 300 milhões de jovens que entrarão no mercado de trabalho ao longo dos próximos 15 anos, vivem nas áreas rurais.
ANG/LPG/SG

Dans la même catégorie