ACAP La MINUSCA soutient le gouvernement dans ses actions de lutte contre le COVID-19 ACAP Annonce d’un 10ème cas du COVID19 En Centrafrique APS CAN À 24 : DIOMANSY KAMARA INVITE LE ETATS À S’ORIENTER VERS LA CO-ORGANISATION APS COVID-19 : UN MÉDECIN-COLONEL SOULIGNE L’URGENCE D’ARRÊTER LA TRANSMISSION COMMUNAUTAIRE AGP Covid-19 : Le Gabon compte désormais 34 cas AIP Covid-19: l’Inde offre du matériel d’hygiène et des kits alimentaires d’une valeur de 40 millions AIP Inter/ Pour avoir bravé le confinement, la ministre sud-africaine de la communication suspendue AIP Les femmes du Tonkpi s’engagent pour l’élimination du Covid-19 AIP Inter/Bernie Sanders se retire de la course à la Maison Blanche AIP Covid 19 : les présidents des jeunes des villages de Tanda en mission de sensibilisation

PAICV desafia Governo a apresentar os valores monetários envolvidos nos acordos com a Binter e a Icelandair


  11 Juillet      55        Economie (8173), Finance (426), Photos (3884),

   

Cidade da Praia, 11 Jul (Inforpress) – A presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada questionou, na Cidade da Praia, os valores monetários envolvidos nos acordos com a Icelandair e com a Binter, desafiando o Governo a clarificar os dados concretos dos respectivos negócios.
Janira Hopffer Almada fez essas considerações em declarações à imprensa, na sequência do encontro de trabalho que o grupo parlamentar do PACIV (oposição) manteve esta terça-feira com o conselho de administração da Agência de Aviação Civil (AAC).
Na ocasião, disse que para o seu partido a regulação é muito importante para se garantir o equilíbrio e o cumprimento das regras, salvaguardando o interesse público, mas considera que a actual situação por que passa o país em termos de transportes aéreos “é de um verdadeiro caos”.
“Há um ano fez-se um contracto de gestão com a Icelandair, e agora não sobrou nada. Não temos aviões, não temos voos e já gastamos milhares de contos de todos os cabo-verdianos”, referiu a presidente do PAICV, para quem o sector dos transportes aéreos, com esta governação, está num “desnorte total”.
Nesta óptica, defendeu que é preciso esclarecer todos os trâmites do negócio com o grupo Icelandair, desafiando o Governo a expor os verdadeiros valores monetários que envolvem esse negócio.
HR/FP

Dans la même catégorie