GNA Tetteh Quarshie Cocoa Farm receptive facility refurbished GNA GNA staff builds capacity for in-depth Election reportage GNA NDC accuses government of deliberately failing to activate Presidential Transition process GNA Afadjato South, Nkwanta North top open defecation free league table APS LE DÉBAT SUR LA QUALITÉ DU JEU CHEZ LES LIONS EST IMPERTINENT, SELON UN ANCIEN INTERNATIONAL APS NIAMEY PRÊTE À ACCUEILLIR LA 47ÈME CONFÉRENCE DES MINISTRES DES AFFAIRES ÉTRANGÈRES DE L’OCI ANG Desporto/Morreu Diego Armando Maradona ANG CPLP/Governança de água e os desafios de sustentabilidade debatidos na II reunião dos ministros ANG Covid-19/Erro de fabrico levanta questões sobre testes com vacina da AstraZeneca/Oxford ANG Brexit/Ursula Von Der Leyen não garante que se chegue a acordo com o Reino Unido

Países da CPLP analisam produção estatística no sector da Educação a nível da comunidade


  30 Octobre      21        Société (25243),

   

Cidade da Praia, 30 Out (Inforpress) – A conferência sobre o processo de informação estatística educacional da CPLP, realizada em formato virtual, visou o intercâmbio entre os países membros e criar um quadro de relacionamento, para a superação de eventuais obstáculos nos diferentes estados.
“Cabo Verde tem apostado fortemente no reforço da cooperação na área da estatísticas e, também, no sector de avaliação”, disse quinta-feira à Inforpress o director-geral de Planeamento, Orçamento e Gestão (DGPOG) do Ministério da Educação (ME), José Manuel Marques.
Segundo este responsável, as áreas das estatísticas permitem aos países dispor de indicadores para avaliar as políticas públicas e manter informada a sociedade, sobretudo os investigadores e os demais que se interessam em acompanhar as acções, neste caso, no contexto da educação.
Para o DGPOG do ME, é necessário que os países tenham não só “estatísticas fiáveis”, mas também um “processo de produção de dados robusto”.
Na perspectiva de José Manuel Marques, em termos de produção estatística relativa à educação, os estados membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa encontram-se em estágios diferentes, pelo que o objectivo da referida conferência é o de criar um “alinhamento para a padronização do processo” a nível dos diferentes países.
Durante a conferência, disse José Manuel Marques, Cabo Verde pôde partilhar a sua experiência no domínio da implementação das inovações introduzidas no arquipélago no sector do Sistema Integrado de Gestão Escolar (SIGE), que, realçou, é um “instrumento crucial” em ordem a garantir um “processo de produção estatística em tempo oportuno e fiável”.
Instado a pronunciar-se sobre em que estágio se encontra a produção estatística no sector da educação, congratulou-se com o facto de, durante a conferência, Cabo Verde ter sido “parabenizado” pelos diferentes países participantes do evento.
“Cabo Verde deu um passo significativo com a implementação do SIGE e hoje temos um sistema que permite saber, em cada momento, a situação da vida escolar”, pontuou o
director-geral de Planeamento, Orçamento e Gestão do Ministério da Educação, acrescentando que, deste modo, se consegue dispor de elementos de mais valia para a tomada, na hora, de decisões, seja a nível local ou a nível central.
Garantiu, por outro lado, que com esta inovação o Ministério pretende que todos os intervenientes tenham acesso à mesma informação, o que permite a “igualdade de acesso para todos”.
José Manuel Marques adiantou à Inforpress que com a implementação generalizada do SIGE, deixou de ser necessário o envio de dados via outras fontes, reduzindo assim o “desperdício de tempo” e facilitando o acesso à base de dados em tempo real.
Em seu entender, com tal inovação pretende-se, por um lado, uma “maior capacidade” de seguimento e avaliação do sector educativo em tempo real, e, por outro, uma “optimização de recursos”.
Além de maior velocidade no acesso às informações, o SIGE proporciona, ainda, “maior transparência” na implementação de políticas públicas no sector da educação.

Dans la même catégorie