APS COVID-19 : UN DÉCÈS ET UNE HAUSSE EXPONENTIELLE DES NOUVEAUX CAS GNA Uganda safeguards financial stability amid COVID-19, but risks remain APS UN DON DE MATÉRIEL INFORMATIQUE DE L’USAID POUR AMÉLIORER LA LOGISTIQUE DE LA PNA APS ALIOUNE NDOYE : ’’TOUS LES NAVIRES ÉTRANGERS QUI PÊCHENT AU SÉNÉGAL LE FONT DANS LE CADRE D’UN ACCORD’’ APS VERS UN FORMAT PLUS ADAPTÉ À LA PRISE EN CHARGE DE L’ADDICTION AUX DROGUES AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Clôture des inscriptions dans l’enseignement technique le 11 décembre AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Une marche silencieuse au lycée Sainte Marie en mémoire des victimes du SIDA AIP Le CNDH sensibilise la population sur la circulation du virus du SIDA en Côte d’Ivoire GNA GPL Week 4 Preview: Hearts target first win, Great Olympics face Ebusua Dwarfs GNA Sekondi-Takoradi Marathon gets support from AKOA Beverages

Para a operacionalização do Código de Eficiência Energética é necessário ter profissionais capacitados – Edson Mendes


  27 Octobre      14        Economie (10411),

   

Cidade da Praia, 27 Out (Inforpress) – O coordenador nacional do Projecto de Eficiência Energética em Edifícios e Equipamentos, Edson Mendes, defendeu segunda-feira que para a operacionalização do Código de Eficiência Energética, já aprovado, é necessário ter profissionais capacitados na certificação do edifício.
Edson Mendes fez estas declarações à Inforpress, à margem da acção de formação de certificação, certificadores e de auditores de eficiência energética, realizada pelo Ministério da Indústria, Comércio e Energia, através da Direcção Nacional de Indústria, Comércio e Energia, que arrancou hoje e decorre até 06 de Novembro, no Centro de Energias Renováveis e Manutenção Industrial no (CERMI), Cidade da Praia.
“Esta acção formativa é uma das componentes para operacionalizar uma ferramenta legal e regulamentar muito importante, que é o Código de Eficiência Energética em Edifícios, mas para a sua operacionalização é necessário ter profissionais capacitados na certificação do edifício”, explicou o coordenador.
Portanto, “a acção formativa tem como objectivo formar peritos de Eficiência Energética (EE), bem como dotar os futuros certificadores energético de edifícios de competências técnicas para o exercício da actividade profissional”.
Entretanto, de acordo com Edson Mendes, uma das principais componentes do projecto em apreço tem sido a sensibilização, pelo que acredita que a Direcção Nacional de Energia e Comércio (DNICE), vai dar continuidade a esta parte.
“Como costumo dizer, a tecnologia está disponível no mercado, obviamente que temos que criar mecanismo de incentivo, mas acima de tudo temos que educar e sensibilizar a população a aderir a eficiência energética”, reiterou o responsável.
Na primeira fase foram seleccionados 15 candidatos peritos em eficiência energética, segundo Mendes, a selecção dos primeiros candidatos a esta capacitação sucedeu através da pré selecção feita pelas ordens dos engenheiros e dos arquitectos, e posteriormente a DNICE seleccionou os candidatos com “melhor” perfil para o nível de exigência e competências necessárias que a formação exige.
A acção de capacitação enquadra-se no âmbito do Projecto de Eficiência Energética em Edifícios e Equipamentos (PEEE), com o cofinanciamento do Fundo Global para o Ambiente (GEF) e do Programa das Nações Unidades para o Desenvolvimento (PNUD).
A formação é ministrada pelo Centro de Competências de Cabo Verde (3C), no âmbito do programa nacional de sustentabilidade energética, aprovado através da Portaria conjunta no 24/2020, de 3 de julho.
O Código de Eficiência Energética nos Edifícios (CEEE), apontou, tem como objectivo fornecer requisitos mínimos para a projecção e construção de edifícios eficientes do ponto de vista energético, bem como fornecer um conjunto adicional de requisitos para edifícios, de maneira a alcançar melhores níveis de eficiência energética.

Dans la même catégorie