GNA USA, Saudi Arabia, Kuwait, Russia refuse to « welcome » Climate report GNA Ghana’s COP24 delegates engage in negotiations on adaption and mitigation GNA Earth tremor confirmed in parts of Accra MAP Affaire d’enlèvement d’une humanitaire italienne au Kenya: Un officier de la police judiciaire et un haut responsable du KWS parmi les suspects MAP Nigeria: deux soldats tués dans l’attaque d’une base militaire dans le nord du pays MAP Sénégal : le Programme triennal d’investissements mobilise près de 10 milliards euros ACP Le professeur Mwilanya présente les salutations du Chef de l’Etat à la population du Sud-Kivu ACP Le ministre de la Communication et des médias appelle la population de Lodja au patriotisme ACP Début de déploiement des observateurs électoraux de la SADC en RDC GNA 61 year old American wins Women’s 5K Run

Partidos políticos defendem observância das leis que regulam processo eleitoral


  14 Novembre      13        Politique (20603),

   

Bissau,14 Nov 18 (ANG) – Os partidos políticos com e sem assento parlamentar defenderam hoje a observância das leis que regulam o processo eleitoral na Guiné-Bissau.

Em declarações á imprensa a saída do encontro com o Presidente Mário Vaz, serviu para o Chefe de Estado apresentar os pontos que serão objectos de análise ainda hoje com seu homólogo nigeriano, Muhammadu Buhari, na qualidade do Presidente da Conferencia dos Chefes de Estado e de Governo da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO).

O Vice-presidente do Partido da Renovação Social (PRS), Certório Biote disse congratular com os pontos apresentados por José Mário Vaz, acresentando que o seu partido está disponível para concordar com a opinião da maioria e aquilo que está previsto na lei, recordando que o processo do recenseamento está receado de normais.

O Partido da Nova Democracia (PND) considera de benéfico o encontro, por se tratar de um diálogo premanete com os actores políticos relativamente a realizações de eleições.

Iaia Djalo afirmou que é do dominio público de que o escrutínio não vai ter lugar no dia 18 de Novembro, por isso deve se procurar uma nova solução, que passa pela conclusão dos cadernos eleitorais, permitindo que o Presidente da república em consenso com os partidos, marcar uma nova data e que não venha falhar, porque já se registou 51 por cento dos eleitores e faltando apenas 49 por cento.

O Líder do Partido da Unidade Nacional (PUN), Idrisa Djaló concordou igualmente com os pontos apresentos pelo Chefe de Estado aos partidos políticos, alegando que os pontos refletem o desenrolar do processo do recensemaneto.

Instado a falar sobre a nova data, o líder do PUN disse que a data não foi objecto de análise na reunião, salientado que é necessario que o registo seja abragente e que niguém fica de fora e que as leis devem ser respeitadas.

O vice-presidente do Movimento Patriotico disse dar a sua contibuição para que o Presidente guineense possa convencer os seus parceiros de que a Guiné-Bissau deve cumprir a lei que regula a materia das eleições.

André Nanque defende a conclusão do recenseamente, a correcção necessária, e não a anulação do processo no seu todo como defendem algumas sensibilidades.

Disse que os prazos não devem ser incurtados e que a nova data deve ser marcada o mais rápido possível.

O Presidente da Frente Patriótica Nacional para Salvação da Democracia (FREPASNA), Baciro Djá, disse que a consulta que o chefe de Estado guineense vai fazer com o seu homólogo da Nigéria,não pode de forma alguma substituir a Constituição da Guiné-Bissau.

 

Dans la même catégorie