AIP Côte d’Ivoire-AIP/ 12 coupeurs de route mis en déroute sur l’axe Koutouba-Mango APS DALIFORT : DES FEMMES FORMÉES AU TIC APS IBRAHIMA NIANE CONSTRUIT SON ASCENSION APS SAINT-LOUIS : LA PLACE FAIDHERBE REBAPTISÉE ‘’BAYA-NDAR’’ GNA Government will ensure employment security for communication sector workers APS TRANSFERT D’ALFRED GOMIS : DIJON ET RENNES S’ACCORDENT APS LA FPU INVITE À UN RETOUR AUX VALEURS DE LA FAMILLE AGP Le SEENA s’interroge sur l’avenir de l’éducation au Gabon AGP «Il n’y a aucun conflit entre le Gouvernement et les ordres religieux» (Ministre de l’Intérieur) AGP Gabon : Le Gouvernement allège le couvre-feu d’une heure

PM sugere articulação no processo de planeamento de Santo Antão que abarca “matérias horizontais” como aeroporto e o porto


  21 Juillet      6        Société (23118),

   

Porto Novo, 21 Jul (Inforpress) – O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, sugeriu hoje, em Santo Antão, a necessidade de haver “um processo articulado” de planeamento da ilha, que tenha em conta “matérias horizontais” como o aeroporto e ampliação do porto do Porto Novo.
Ulisses Correia e Silva falava na apresentação do Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável do município do Porto Novo, que destaca, de entre outros projectos, a construção do aeroporto e extensão do cais acostável, infra-estruturas “para servir toda a ilha de Santo Antão”.
No entender do chefe do Governo, o que está desenhado neste plano estratégico, que está articulado com Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável de Cabo Verde, é “válido, mesmo neste contexto actual”, marcado pela pandemia de covid-19.
“O que está desenhado no plano em relação a Santo Antão é válido, mesmo no período pós com covid-19. Vamos agora é fazer um grande trabalho de mobilização de recursos num contexto difícil”, avançou Ulisses Correia e Silva.
A pandemia do novo coronavírus mudou, “de forma significativa”, o actual contexto em Cabo Verde, “mas não altera a visão, nem grandes orientações estratégicas de desenvolvimento de Cabo Verde”, avançou o primeiro-ministro.
O edil do Porto Novo, Aníbal Fonseca, acredita que este município, apesar dos “problemas sérios” que enfrenta a nível do desemprego e da pobreza, pode dar “um grande contributo” ao processo de desenvolvimento de Cabo Verde.
“Porto Novo tem todas as condições para isso, apesar dos problemas sérios a nível do desemprego e da pobreza. São indicadores menos favoráveis, mas temos condições para vencer estes desafios e caminhar para o desenvolvimento econômico e sustentável do nosso município”, notou o autarca.
Para o presidente da câmara, a “ambição” do Porto Novo é ser “um município modelo” e com todas as condições para ser “uma grande centralidade” da ilha de Santo Antão.
Este concelho, com mais de 17 mil habitantes, precisa de “grandes infra-estruturas” mas, também, de dinamizar os sectores económicos, como a pesca, o turismo, as indústrias agro-alimentar, adiantou Aníbal Fonseca.
No âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável do município do Porto Novo, horizonte 2030, projectos estão a ser executados pela câmara, em articulação com o Governo e há as grandes infra-estruturas, caso do aeroporto, do prolongamento do porto, das bacias hidrográficas e das estradas de penetração, explicou o edil.

Dans la même catégorie