GNA Central Region NCCE to step up education on COVID-19 vaccination GNA Five women in coastal Volta acquire alternative livelihood skills GNA ‘Sweating while working out is not fat-burning’ GNA CSIR builds journalists’ capacity to promote science reporting GNA Principal calls for completion of projects ACP 121 nouveaux cas confirmés de Covid-19 enregistrés samedi en RDC ACP Participation du ministre des Finances Sele Yalaghuli à la réunion du G20 des Finances ACP Le SYECO et le SYNECAT appellent le premier ministre à résoudre les problèmes liés à la gratuité de l’enseignement ACP Appel au Premier ministre à plus de rigueur dans le choix des membres du gouvernement ACP Relance des échanges commerciaux entre l’Afrique du Sud et la RDC

Política/ »Não basta participar no processo da luta armada para se proclamar Combatente da Liberdade da Pátria »


  18 Février      10        Politique (15397),

   

Bissau, 18 Fev 21 (ANG) – O veterano de luta de libertação nacional, Manuel dos Santos (Manecas) disse hoje que não basta um individuo ou seu progenitor ter participado na Luta armada para se proclamar Combatente da Liberdade de Pátria.
Dos Santos que falava em conferência de imprensa, afirmou que o verdadeiro Combatente é aquele que mantem-se fiel aos ideais da Luta pela Independência, dirigida pelo PAIGC, e que glorifica os compromissos assumidos nas matas para a conquista da soberania e autodeterminação.

Este veterano da guerra salientou que, para um combatente ser digno deste nome, precisa comungar com os que labutam pós a independência para o cumprimento do programa maior, projetado por Amílcar Cabral, para obter o bem-estar do povo.

« Paradoxalmente, continuamos a ser fustigados por narrativas de actores políticos que, tendo violado e traído os princípios de Cabral, persistem em gabar-se de Combatente », disse Manecas dos Santos.

Na mesma ocasião, o veterano acusou os referidos atores políticos que não identifica, de fugir do debate democrático, no seio do PAIGC, por maldade, ambição e egoísmo, para aderir à outro projeto politico que queira chegar ao poder, a todo custo, ignorando o sonho de Amílcar Cabral.

Segundo Manecas dos Santos, estes políticos demonstraram total desrespeito aos ideais de Cabral, no que refere ao bem-estar dos combatentes, por isso, inviabilizaram a discussão do projeto Lei que irá dignificar as vidas das mulheres e homens que deram vidas para esta Nação.

Dos Santos aproveitou a ocasião para falar sobre a sede do Partido, e diz que o edifício não foi doado ao PAIGC, mas sim, foi lhe entregue pelo Estado pelo grande serviço prestado à nação guineense.

Por último, este responsável avisa de que qualquer medida abusiva para se apropriar da sede do partido, não vai ser pacífica, e que os militantes vão reagir.

Dans la même catégorie