MAP Des pays de l’Afrique australe signent l’ »Appel de Tanger » pour l’expulsion de la pseudo « rasd » de l’UA (journal lésothien) APS PIDA : Dakar2 liste des mesures concrètes à prendre pour le financement des projets APS Le déficit infrastructurel réduit la productivité de 40% (Premier ministre) MAP « Appel de Tanger »: Le processus d’exclusion de la pseudo rasd de l’Union Africaine est initié (média africain) APS A Neuchâtel Xamax, Amadou Dia Ndiaye veut ‘’ouvrir une nouvelle page’’ de sa carrière APS Le pilote du président Houphouët-Boigny donné en exemple à la jeune génération par un journaliste ivoirien APS Amélioration du cadre de vie : 500 jeunes seront recrutés à Kolda (ministre) ANP CHAN ALGÉRIE 2023: le Niger termine 4ème de la compétition ACI Les sénateurs appelés à chercher l’excellence dans les actions de contrôle parlementaire ACI Handball: Younès Tatby confirmé comme sélectionneur des Diables rouges séniors dames jusqu’en 2024

Porto Novo: Artesãos querem resgatar tradição antiga de confecção de calçados para mercado nacional


  6 Décembre      14        Economie (17251),

   

Porto Novo, 06 Dez (Inforpress) – Os artesãos no município do Porto Novo, Santo Antão, depois de receberem formações em arte de cabedal, pretendem resgatar a tradição de confecção de calçados antigos, chaveiros, carteiras e outros objectos para o mercado nacional.

Artesãos locais, muitos dos quais ligados à actividade pecuária no município, têm recebido formações em arte de cabedal, pretendendo agora resgatar esta tradição antiga e apostar nos calçados, chaveiros, carteiras, que “podem servir tanto para vender localmente como para exportar” para outras ilhas.

Esta pretensão foi manifestada, segunda-feira, por alguns artesãos durante o encerramento de mais uma formação em arte de cabedal, ministrada pelo Atelier Beto Diogo, no concelho do Porto Novo, numa iniciativa da Associação dos Amigos da Natureza, com sede em São Vicente.

A formação, que decorria desde o dia 21 de Novembro, no laboratório experimental de artesanato e design do Porto Novo, contemplou quase duas dezenas de artesãos que pretendem aproveitar a pele dos animais para produzir sandálias e outros objectos para o mercado cabo-verdiano.

A formação, que se enquadrou no âmbito do projecto “Estruturação da cadeia de ruminantes, fortalecendo os sistemas de produção, agregação de valor ao produto e comercialização”, terminou com uma exposição de produtos artesanais confeccionados a partir de cabedal.

Este projecto, financiado pela Agência Regional para Agricultura e Alimentação da CEDEAO e a Cooperação Suíça, é promovido pela Associação dos Amigos das Natureza e a Associação de Criadores de Curral Tortolho.

Dans la même catégorie