APS SIX DÉCISIONS RENDUES PAR LE NOUVEAU BUREAU DU CORED EN UN MOIS APS CMU : VERS UNE CAMPAGNE DE COLLECTE DE COTISATIONS DANS LE MONDE RURAL MAP Aïd Al-Mawlid Al-Nabawi : SM le Roi adresse félicite les Chefs d’État des pays islamiques APS PRÈS DE 3,5 MILLIARDS CFA DE L’UE POUR UNE GESTION INTÉGRÉE DES ZONES CÔTIÈRES APS CARICATURES DU PROPHÈTE : THIERNO MADANI TALL APPELLE À UN RETOUR AUX VALEURS DE PAIX GNA GOC President confident in Boxers and Weightlifters at Olympic Games ANP Migrations : L’UE appuie la protection des migrants les plus vulnérables en Afrique de l’Ouest ANP Matchs amicaux de la FIFA : le Niger affrontera le Mali et le Maroc à Niamey GNA Government expects growth to rebound to 5.7 per cent in 2021 ANP Niger : les Etats-Unis mobilisent 330 millions F CFA au profit des victimes des inondations à Maradi

Porto Novo: Sem mercado de peixe na cidade peixeiras obrigadas a exercer actividade nas ruas


  24 Septembre      6        Société (24267),

   

Porto Novo, 24 Set (Inforpress) – A falta de um mercado de peixe no município do Porto Novo, em Santo Antão, obriga as peixeiras a ir às ruas onde têm enfrentado diversas dificuldades para exercer a sua actividade.
Maria Filomena é uma das várias peixeiras que, todos os dias, saem às ruas, enfrentando as mais diversas dificuldades para vender o pescado e poder assim “ganhar o pão” para sustentar a sua família.
“Sem um mercado, temos que ir às ruas para tentar vender o pescado em condições difíceis. Temos que ir porque não temos outra alternativa”, lamentou.
As peixeiras têm vindo a pedir “brevidade” na construção do mercado, lançada em Junho, e cujas obras deveriam ficar prontas em três meses, num investimento de cinco mil contos.
Porto Novo deveria contar, agora em Setembro, com o mercado informal para a venda do pescado para albergar uma dezena de peixeiras que está nas ruas, mas o facto é que, até agora, as obras não arrancaram.
Porém, a câmara pode ter desistido do projecto, optando por uma infra-estrutura maior, segundo uma fonte da autarquia.
Segundo a mesma fonte, a câmara municipal tem já mobilizado o financiamento para construir um mercado de peixe, que sirva à classe, em vez de avançar com o espaço informal, que “seria uma obra provisória”.
Enquanto isso, as peixeiras vão continuar a exercer a sua actividade nas ruas, situação que tem preocupado, também, a Associação dos Pescadores e Peixeiras do Porto Novo.

Dans la même catégorie