GNA Asset managers urged to leverage on opportunities presented by COVID-19 GNA EC to register eligible Senior High students GNA Two KNUST SHS teachers sanctioned over student’s death APS PAPISS DEMBA CISSÉ RETROUVE L’EFFICACITÉ DE SES JEUNES ANNÉES APS LA SÉCURITÉ DANS LE TRANSPORT DES ÉCHANTILLONS INFECTIEUX, « UNE NÉCESSITÉ VITALE » (EXPERT) APS POLICE : 2.630 INDIVIDUS INTERPELLÉS EN JUIN POUR DIVERSES INFRACTIONS GNA Tourism Minister inaugurates Local Content Committee for NFA GNA Supreme Court to resume sitting on July 14 APS COUPES INTERCLUBS : LA FSF ALLOUE 40 MILLIONS FCFA AUX REPRÉSENTANTS SÉNÉGALAIS APS AMADOU HOTT RÉCLAME DAVANTAGE DE FINANCEMENTS POUR L’AFRIQUE

Porto Novo: Utentes desejam redução do preço de água com a criação da empresa Águas de Santo Antão


  30 Juin      1        Environnement/Eaux/Forêts (1814),

   

Praia,30 Jun (Inforpress) – Os utentes na cidade do Porto Novo têm expectativa de que a criação, ainda este ano, da empresa Águas de Santo Antão contribua para a redução do preço de água nesta urbe, cujas tarifas são consideradas “muito elevadas”.

Os munícipes, abordados pela Inforpress, dizem acreditar que a criação da empresa intermunicipal de água, no âmbito da empresarialização do sector de água em Santo Antão, contribuirá para a redução das tarifas de água no Porto Novo, em vigor desde 2014 e consideradas “as mais elevadas” praticadas no País.

Cândida Fortes, uma das munícipes, lembra que, insistentemente, os utentes têm alertado para a necessidade de se baixar o preço de água consumida na cidade do Porto Novo, uma preocupação também defendida pelas autoridades municipais, avançou.

“Há muitos anos, temos vindo a pedir a redução do preço de água no Porto Novo, por ser muito elevado”, apontou João Silva, que informou que, nestes tempos de pandemia de covid-18, tem sido muito difícil para as famílias suportar essas tarifas.

Em relação ao consumo doméstico, as tarifas variam entre 281 escudos e 550 escudos/metro cúbico, mas para indústria, comércio e turismo, os preços estão fixados, respectivamente, a 484 escudos, 505 escudos e 627 escudos/tonelada, valor considerado, também, pelos operadores económicos de “muito alto”.

A actualização das tarifas de água no Porto Novo e a sustentabilidade do sistema de produção de água dessalinizada têm sido, de resto, temas de alguns encontros já realizados entre a Agência Reguladora Multissectorial da Economia (ARME), a câmara municipal, a Agência Nacional de Águas e Saneamento (ANAS) e a empresa produtora, Águas do Porto Novo.

O presidente da câmara do Porto Novo, Aníbal Fonseca, afiançou, recentemente, que estas instituições têm estado a “trabalhar” na procura de uma solução aos problemas que afectam o sistema de abastecimento de água à cidade do Porto Novo.

Conforme a ARME, Porto Novo tem “características muito especiais” em relação ao abastecimento de água, com perdas na rede à volta dos 50 por cento (%), facto que tem criado problemas de sustentabilidade do sistema de produção e que tem impacto a nível das tarifas.

O Governo já aprovou, em Conselho de Ministros, a proposta de resolução que procede à criação de um grupo de trabalho para implementar as medidas que visam a instalação da empresa intermunicipal Águas de Santo Antão, que resulta da fusão dos serviços autónomos de água dos três municípios.

Esta equipa, formada pela ANAS, ARME, os municípios de Santo Antão, de entre outras entidades, terá por missão, segundo o Executivo, a criação de Águas de Santo Antão “com uma gestão mais profissional” e com maior capacidade de produção de água para consumo a “um preço justo” que todos os santantonenses possam pagar.

Dans la même catégorie