AIP Des hommes invités à jouer un rôle prépondérant dans la lutte contre le cancer du col de l’utérus et du sein AIP L’avancement des travaux de rénovation du CFP de Gagnoa est à 70% (Mission BADEA) AIP Agboville : près de 4 millions de francs CFA collectés pour les travaux du temple de l’église Baptiste Œuvres et Mission MAP Skhirat: La réforme du CPS de l’UA doit être guidée par des « paramètres fondamentaux » (M. Jazouli) MAP Kenya: 61 médecins en grève depuis trois semaines licenciés par le gouverneur du comté de Laikipia AIP Kandia Camara remet plus de 26 millions FCFA aux femmes de Bayota AIP La chefferie de Gagnoa honorée par la secrétaire d’Etat aux droits de l’homme AIP Lancement à Sakassou de la Semaine d’intensification des activités de nutrition (SIAN) NAN 10,000 IDPs to benefit from Onaiyekan foundation free medical outreach NAN EFCC Ibadan Zone secures 83 convictions in 6 months – Official

Praia/ Música: António Serrano, Dead Combo e Bulimundo abrem hoje a V edição do AME


  10 Avril      32        Arts & Cultures (2542), Musique (489),

   

Cidade da Praia, 10 Abr (Inforpress) – Os artistas António Serrano de Espanha, Dead Combo de Portugal e Bulimundo (Cabo Verde) fazem a abertura da quinta edição do Atlantic Music Expo (AME), hoje na Cidade da Praia agendada para as 20:00 na praça Luís de Camões.

A apresentação do certame, de acordo com o site oficial do AME, será uma grande conferência musical com um network amistoso e um “vibe íntimo, descontraído”, mas ao mesmo tempo incrivelmente profissional.

O festival, segundo os seus organizadores, terá 28 showcases, oito a mais do que no ano anterior, sendo que em 2016, o AME foi a maior de sempre, contando com 520 delegados provenientes de 37 países.

A entrada da edição deste ano será grátis ao público no dia da abertura, hoje, e vai contar com a presença do Presidente da República de Portugal, Macelo Rebelo de Sousa, um dos patrocinadores do evento, que está de visita a Cabo Verde.

Para além da praça Alexandre Albuquerque, no platô, que recebe um mercado profissional, onde a troca de experiência e o estabelecimento de contactos entre os profissionais são os objectivos, vários outros palcos da Cidade da Praia vão receber artistas nacionais e internacionais durante quatro dias.

De realçar que, depois da abertura do Kriol Jazz no bairro de Fundo Cobom que aconteceu este sábado, mais de meia centena de artistas e bandas sobem aos diferentes palcos, espalhados pelo centro histórico Platô através de showcases, workshops, conferências e encontros “one-to-one”.

Conforme afirmou o ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, neste momento o país possui todas as condições para fazer uma divulgação daquilo que é o projecto musical para o futuro.

O ministro acredita que esta será uma semana extraordinário, uma vez que o Governo conseguiu mobilizar parceiros “interessantes” e financiamento a 100 por cento (%), o que vai possibilitar a construção de um “mercado agradável” com todas as condições criadas para a cidade capital oferecer aos praienses e visitantes uma semana musical.

Para hoje, 10, vão actuar artistas como António Serrano (Espanha), os Dead Combo (Portugal), e os Bulimundo (Cabo Verde).

No segundo dia, 11, sobem ao palco os músicos cabo-verdianos Lucibela Santos, Hilário Silva, Fantcha e Wilson Silva. Quanto aos internacionais os Labess de Argélia/Canadá, Tribute Birdie de África do Sul e Duarte de Portugal animarão a noite da capital.
Ainda, paralelamente, na Praça Luís Camões decorrem várias “Live Session” com o projeto LusAfro.

Para o dia 12, vão actuar os artistas internacionais como o grupo Coladera do Brasil, Awa Ly de França, Jocelyn Balu de Congo, Do Moon de França e Gato Preto de Moçambique, já os nacionais apresentam Adé Costa, os Tubarões, Tradison di Terra, Zé Rui de Pina, BigZPatronato, Kiddye Bonz.

No último dia, 13, o Palácio da Cutura Ildo Lobo recebe Silvano Sanches, e Toto. Já na rua pedonal do platô actuará Melissa Fortes e Pamela Wesli.

Para o encerramento do AME estão previstos os artistas Ron Savage Trio, Samia Ahmed, Mounawar, Lura, e Sidi Wacho na Praça Luís Camões.

Em quatro edições, o AME tornou-se um poderoso “think tank”, abordando assuntos como a crioulização, o papel da cultura no desenvolvimento, defesa para o sector musical africano, reforço dos intercâmbios transatlânticos musicais e muito mais.
AF/ZS
Inforpress/Fim

Dans la même catégorie