APS Aibd : 4533 mouvements d’avions, 354 970 passagers (communiqué) APS Ibrahima Lo alerte sur la prolifération des partis politiques APS La NBA-Africa Game : plus qu’un match, un vecteur de connexion (joueur et dirigeant) LINA Judiciary Denies Newspaper Report On Weah’s Salary Cut LINA Grand Bassa ‘Highest’ Revenue Contributor in FY 2nd Q, says LRA APS Vers une hausse substantielle du nombre de qualifiés à la coupe du monde des petites catégories LINA Education Minister, Two Deputies Confirmed by Senate APS La 3e édition de la NBA Africa game à Johannesburg en hommage à Mandela MAP Côte d’Ivoire : Deux morts dans des heurts entre gendarmes et civils dans l’ouest du pays (ministère) LINA PUL Condemns Growing Hostilities Against Media At Legislature

Presidente da República regressa à Bissau após 48 horas de visita ao Congo Brazaville


  13 Septembre      34        Economie (16711),

   

Bissau, 13 Set 17 (ANG) – O Chefe de Estado, José Mário Vaz regressou hoje ao país após uma visita de 48 horas  à Republica do Congo Brazaville, no decurso da qual conmdecorou o seu homólogo Dinis Sassou Nguessou com a medalha Amilcar Cabral, a mais alta destinção das autoridades guineenses.

Questionado sobre o significado da condecoração  ao seu homólogo congolês , José Mário Vaz respondeu que ele é um grande amigo da Guiné-Bissau e admirador do fundador da nacionalidade guineense.

Acrescentou  que o líder do Congo Brazaville acompanhou os problemas do país antes da independência até a data presente e é um pan-africanista por excelência que tem contribuído para que haja a paz e estabilidade na Guiné-Bissau.

Acrescentou que muito dos seus homólogos lhe felicitaram pela iniciativa de condecorar o presidente congolês.

« Convidei o presidente congolês para visitar o país, ele aceitou e pode vir a qualquer momento para intervir directamente na resolução da actual crise,  dando a sua contribuição. Os guineenses não sabem que ele tem contribuído muito na estabilização do país, » afirmou.

Questionado sobre a permanência ou não das forcas da Missão Militar da Comunidade Económica dos Países da África Ocidental(CEDEAO), ECOMIB, respondeu que ele sozinho não pode decidir nada e que essa força tem a sua importância para a paz e estabilidade.

O chefe de estado guineense havia solicitado a permanencia da Ecomib em Bissau para mais um periodo de tres meses, entretanto já expirado.

ANG/JD/ÂC/SG

Dans la même catégorie