APS LES RECOMMANDATIONS DE CEERNO SILEYMAANI BAAL GRAVÉES SUR UNE SCULPTURE POUR LA MÉMOIRE COLLECTIVE ANP Echange à Niamey entre le Chef de l’Etat Nigérien Issoufou Mahamadou et Secrétaire Général de la ZLECAF ANP Covid-19 : 6,560 milliards de Fcfa de l’Allemagne pour soutenir le plan de riposte à la pandémie au Niger ANP Décès à Niamey de l’ancien Président de la République Tandja Mamadou ANP L’Hôtel Gaweye de Niamey sur le point d’être repris par le groupe Bravia ANP La société ORANO Mining Niger fait don d’équipements d’une valeur de 125 millions de CFA aux sinistrés des inondations du département de Kollo MAP Décès de l’ancien président nigérien Mamadou Tandja APS UN CENTRE DE FORMATION VEUT PROFITER DU TOURNOI DE L’UFOA POUR MIEUX EXPOSER SES PENSIONNAIRES APS TOURNOI DE QUALIFICATION DE LA CAN DES U20 : LA GAMBIE COMPLÈTE LE CARRÉ D’AS APS TOURNOI DE QUALIFICATION : LA GAMBIE NE CRAINT AUCUNE ÉQUIPE EN DEMI-FINALES (COACH)

Presidente do INE considera “urgente” aposta na modernização dos sistemas estatísticos nacionais


  18 Novembre      8        Politique (13004),

   

Cidade da Praia, 18 Nov (Inforpress) – O presidente do INE defendeu hoje a necessidade de se apostar na modernização dos sistemas estatísticos nacionais, através das novas tecnologias, visando maximizar a eficiência no fornecimento de dados e estatísticas na promoção do desenvolvimento sustentável do continente africano.
O presidente do Instituto Nacional de Estatística (INE), Osvaldo Borges, fez estas declarações, durante a sua intervenção na cerimónia de abertura do webinar comemorativo ao Dia Africano de Estatística, que este ano se realiza sob o lema “Modernizar os sistemas estatísticos nacionais para fornecer dados e estatísticas tendo em vista a manutenção da paz e o desenvolvimento sustentável em África”.
Este tema, segundo este responsável, visa sensibilizar os decisores, parceiros técnicos e financeiros, os produtores de dados e toda a sociedade em geral sobre a importância crucial das estatísticas da governança e das estatísticas económicas por forma a atingir os objectivos de uma África sem conflitos.
Conforme frisou, a pandemia da covid-19 mostrou as fraquezas de muitos sistemas estatísticos, sobretudo as limitações na recolha de dados estatísticos, realçando que não obstante as medidas governamentais no combate à pandemia, esta estratégia tem dificultado o fornecimento oportuno de dados estatísticos necessários para a tomada de decisão.
“Os sistemas estatísticos nacionais precisam urgentemente de modernizar-se utilizando novas tecnologias, novas formas e fontes de dados, para maximizar a eficiência no fornecimento de dados e estatísticas que serão necessários para apoiar o desenvolvimento sustentável e a coexistência pacifica em África”, afirmou.
A modernização do sistema estatísticos, reforçou, deve ser uma prioridade para os decisores na concretização da agenda 2063, frisando, por outro lado, que, de acordo com o relatório de 2020 sobre os progressos para alcançar os ODS e a disponibilidade de dados, o continente africano regrediu globalmente em relação ao cumprimento desses objectivos.
Salientou ainda os avanços alcançados por Cabo Verde nesta matéria com destaque para a modernização de todas as legislações estatísticas, referindo que a maioria das operações que são feitas pelo INE já estão informatizadas.
“Neste momento a modernização e o fortalecimento da capacidade dos nossos profissionais permite criar um ecossistema de dados mais robusto e resiliente, por forma a construirmos instituições de estatísticas fortes, eficazes e inclusivas em Cabo Verde”, asseverou.
Por seu turno, o presidente do Conselho Nacional de Estatística, Raimundo Lopes, destacou a importância da comemoração do Dia Africano de Estatística, apontado que esta efeméride, incentiva a comunidade estatística a repensar o sistema de recolha dos dados tradicionais.
Abordando a situação de Cabo Verde, considerou que apesar do contexto da pandemia que afecta o país, o sistema estatístico nacional continua “firme e forte” e tem demonstrado que continua a ser um sistema orgânico, integrando entidades públicas que têm por competência o exercício das funções de interesse nacional.
O Dia Africano da Estatística foi instituído a 18 de Novembro de 1990 pela UNECA (Comissão Económica das Nações Unidas para África) e é celebrado anualmente com o objectivo de sensibilizar o público para o papel importante que desempenham as estatísticas em todos os aspectos da vida social e económica em África e na preservação do ambiente em que se vive.

Dans la même catégorie