AIP L’administration du lycée moderne d’Issia mécontente des résultats du premier trimestre AIP Le lycée moderne de Prikro enregistre un taux de réussite de 48% au premier trimestre AIP Le secteur informel de Ferkessédougou sensibilisé sur les avantages de la loi de finance AIP Un camion de transport termine sa course dans une résidence à Dabakala INFOPRESS Ministro da Saúde reitera que director-geral da OMS visita Cabo Verde este ano APS LE RÈGLEMENT SANITAIRE INTERNATIONAL, À L’AUNE DE LA CRISE DU COVID INFORPRESS Fogo: Câmara de São Filipe prevê reactivar biblioteca municipal este ano – plano de actividades APS BBY REMPORTE 13 DES 17 COMMUNES DU DÉPARTEMENT DE LOUGA APS CAN 2021 : UN QUART DE FINALE POUR EFFACER LA MALDONNE ÉQUATO-GUINÉENNE APS MATAM : BBY MAJORITAIRE AU CONSEIL DÉPARTEMENTAL ET DANS SEPT DES 10 COMMUNES

Primeiro-ministro espera que ministro do Mar dê continuidade à execução do Programa do Governo para o sector


  6 Décembre      30        Environnement/Eaux/Forêts (3638), Politique (20081),

   

Cidade da Praia, 06 Nov (Inforpress) – O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, disse hoje esperar que o ministro do Mar dê continuidade à execução do Programa do Governo para o sector, destacando a ambição para melhorar as ligações inter-ilhas.

Ulisses Correia e Silva fez esta intervenção à imprensa, à margem da cerimónia de tomada de posse de Abraão Vicente enquanto ministro do Mar, acumulando assim com a pasta da Cultura e das Indústrias Criativas.

Segundo avançou, o novo ministro vai estar sediado em São Vicente e isso vai permitir também que a cultura e as indústrias criativas estejam “mais próximas” em representação ministerial.

Instado sobre qual a expectativa para o sector dos transportes marítimos, indicou que espera a continuidade do trabalho, apontando que há uma empresa que é concessionária para fazer as operações, têm que cumprir aquilo que é contrato, tem investimentos realizados e em curso, por isso manifestou o desejo e a ambição de melhorar as ligações inter-ilhas.

Abraão Vicente, por seu lado, avançou que neste momento os “grandes desafios” prendem-se com aquilo que é implementar a transição das economias marítimas para a economia azul, fazer com que de facto os transportes inter-ilhas funcionem e a conectividade seja feita com “alta qualidade”.

O ministro que está no Governo desde 2016, vai passar a residir em São Vicente, sede do Ministério do Mar, até então assumido por Paulo Veiga, que pediu demissão do cargo no início de Novembro.

Dans la même catégorie