APS L’ITALIE, LE NOUVEAU TERRAIN DE CHASSE AUX BINATIONAUX APS FEYIFOLU BOROFFICE, REPRÉSENTANTE RÉSIDENTE DE LA BM POUR LA GAMBIE APS LE SACCAGE DU QUOTIDIEN LES ECHOS NE DOIT PAS RESTER IMPUNI, SELON RSF APS KAFFRINE : LE PASA-LOUMAKAF OFFRE 115 TONNES D’ENGRAIS À 5815 PRODUCTEURS APS OBSÈQUES À MÉDINA BAYE : LES FIDÈLES INVITÉS AU RESPECT DES MESURES BARRIÈRES APS ANTÓNIO GUTERRES : ‘’LA PANDÉMIE A BOULEVERSÉ L’ÉDUCATION’’ APS IBRAHIMA NIANE POSITIONNÉ POUR REMPLACER HABIB DIALLO (TECHNICIEN) APS SAINT-LOUIS : L’IMAM MOUHAMEDOU ABDOULAYE CISSÉ INVITE AU REPENTIR ET À L’INTROSPECTION MAP Session de rattrapage du Bac-2020 : Un taux de réussite de 94,18% chez les non-voyants MAP Explosion à Beyrouth: une Marocaine blessée (ambassade)

Projecto REFLOR–CV reúne parceiros com enfoque na melhoria da gestão florestal e aumento da resiliência


  14 Février      11        Environnement/Eaux/Forêts (1892),

   

Cidade da Praia, 14 Fev (Inforpress) – Parceiros do projecto “Reforço da capacidade de adaptação e resiliência no setor florestal em Cabo Verde (REFLOR-CV)” estão reunidos, em São Domingos, com enfoque na melhoria na gestão florestal e aumento da resiliência para fazer face às mudanças climáticas.
Segundo a gestora do projecto, Luísa Morais, são dois dias de trabalho com maior enfoque e concentração no trabalho de construção de uma visão integrada para gestão florestal e aumento das resiliências às alterações climáticas.
“O projecto tem um enfoque muito grande na questão da construção da adaptação e resiliência às mudanças climáticas e o sector florestal e um sector muito importante para a construção dessa resiliência”, sustentou.
O encontro que tem lugar em Rui Vaz, no concelho de São Domingos, está inserido, de acordo com a mesma fonte, no quadro das actividades de reforço institucional inscritas no projeto REFLOR-CV.
Luísa Morais lembra que foram constituídos quatro grupos temáticos de trabalho: de planeamento, da monitorização, das salvaguardas e da governança e são transversais aos vários sectores da economia, com interesse numa abordagem do espaço florestal centrada no território.
“No final do dia queremos sair daqui com um esboço do mapa de actores, ou seja, os principais interessados nesse processo e queremos sair também com uma definição de um plano de trabalho para os próximos meses para cada desses grupos”, disse.
Durante a sessão haverá também momentos de formação, sendo uma em disgnóstico rural participativo e outra sobre instrumentos de seguimento, planeamento e monitorização.
REFLOR-CV é um projecto é do Ministério da Agricultura e Ambiente, financiado pela União Europeia e em execução pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).
O principal objectivo é o de aumentar a resiliência e a capacidade de adaptação para enfrentar os riscos adicionais colocados pelas mudanças climáticas na desertificação e degradação da terra em Cabo Verde.
Tem uma meta de alcançar, nos próximos três anos, cerca de 800 hectares (área correspondente a 800 campos de futebol) em termos de novas áreas arborizadas e plantadas e com espécies mais adaptadas para a construção da tão desejada resiliência.

Dans la même catégorie