AIP Lancement des activités d’une ONG pour la promotion de la vie saine AIP Don de kits scolaires et de médicaments à des élèves d’Aboisso AIP Des populations sensibilisées à l’utilisation des contraceptifs AIP Le RHDP offre du matériel roulant pour renforcer la mobilité de la coordination régionale du N’zi AIP Visite d’État: Le ministre de l’Hydraulique inaugure le château d’ eau de Zorofla AIP La cohésion sociale et la sensibilisation contre le COVID 19 au centre du Festival « Adayé Kessiè » à Tabagne AIP Une unité de transformation de manioc construite bientôt à Grand-Morié AIP Dix-sept véhicules neufs pour les transporteurs de Divo AIP La jeunesse et la chefferie traditionnelle du Gontougo en mission pour une élection présidentielle apaisée AIP Une exposition tournante pour promouvoir la lecture du coran et livres islamiques à Abengourou

Rádio Capital FMlLíder de PUN condena acto de vandalismo contra estação emissora


  28 Juillet      19        Société (23137),

   

Bissau, 28 Jul 20(ANG) – O líder do Partido da Unidade Nacional(PUN) condenou esta segunda-feira o acto de vandalismo perpetrado contra as instalações da Rádio Capital FM.

Em comunicado à imprensa , Idriça Djaló manifestou a sua solidariedade e apoio aos responsáveis, jornalista e trabalhadores de órgão privado, sublinhando que esta estação emissora soube impor-se ao longo da sua existência, como uma voz da liberdade e da democracia.

Exortou a comunidade internacional e os parceiros da Guiné-Bissau, assim como o Comité dos Direitos Humanos da Nações Unidas para assumirem posições claras e públicas de condenação das violações repetidas dos direitos dos cidadãos e da liberdade de imprensa no país.

Idriça Djaló considerou que o respeito dos valores e princípios democráticos não são negociáveis e qualificou o ato realizado contra a rádio Capital FM de atentado contra toda a sociedade guineense.

“Apesar das imperfeições e das repetidas tentativas dos seus inimigos para subverter a democracia é uma realidade que já tem raízes no país. Contudo a sociedade nacional não aceitará, nunca mais, que seus direitos, liberdades e garantias sejam sonegadas ou violentados,”disse.

Lembrou que a liberdade de imprensa, a segurança dos atores dos órgãos da comunicação social assim como das suas instalações não podem, em circunstância alguma, ser objeto de negociação pelos cidadãos, as autoridades e pela comunidade internacional.

Idriça Djaló apelou as autoridades políticas e judiciárias da Guiné-Bissau a assumirem medidas concretas para identificar e punir os criminosos, colocando um fim à impunidade de que têm beneficiado.

A Rádio privada Capital FM foi completamente destruída na madrugada de domingo por indivíduos fardados e armados com arma de fogo, que ainda não foram identificados. A Polícia Judiciária abriu um inquérito para levar a justiça os actores dessa “vandalização”.

Dans la même catégorie