AGP Gabon/Conseil municipal extraordinaire de Libreville: Le projet de budget 2020 rehaussé de plus d’1milliards FCFA AGP Gabon/ Session criminelle pour mineur: 36 mois de prison ferme pour un jeune braqueur AGP Gabon/Koulamoutou: Les établissements privés et confessionnels réclament les kits sanitaires ANP Tahoua : 132 meilleures élèves filles de la région reçoivent officiellement des prix d’excellence ANP Niger : Les Comités de Gestion des Etablissements Scolaires (COGES), sont très importants dans la gestion des écoles AIP Institutions politiques rassurantes et stabilité, une forte attente des populations d’Abengourou AIP Les enseignants du lycée des Jeunes filles de Séguéla instruits sur les droits des enfants AIP Des enseignants recommandent une sensibilisation sur les droits et devoirs des enfants AIP 30 nouveaux cas de Covid-19 et neuf guéris AIP Le nouveau quinquennat du président Ouattara devrait être consacré au renforcement des actions en faveur des femmes et des jeunes, estime-t-on à Odienné

Ritmo de crescimento económico em Cabo Verde regista valor mais baixo dos últimos quatro anos


  6 Novembre      10        Economie (10373),

   

Cidade da Praia, 06 Nov (Inforpress) – O ritmo de crescimento económico continua a abrandar, tendo no terceiro trimestre de 2020, registado o valor mais baixo dos últimos dezassete (17) trimestres consecutivos, evidenciando que o clima de negócios é ainda desfavorável.

De acordo com os dados dos Inquéritos de Conjuntura aos Agentes Económicos, realizado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), no terceiro trimestre de 2020, para essa evolução desfavorável contribuíram, sobretudo, o sector do turismo onde constatou-se que o indicador de confiança manteve a tendência descendente dos últimos trimestres, apresentando o valor mais baixo dos últimos vinte (20) trimestres consecutivos, ou seja, dos últimos cinco anos.

Os empresários do sector apontaram vários factores determinantes desta situação, destacando os relacionados com a pandemia de covid-19 e a fraca procura como sendo os principais obstáculos do sector nesse trimestre.

Esses mesmos factores justificaram a conjuntura desfavorável no sector dos transportes e serviços auxiliares aos transportes, cujo indicador inverteu a tendência descendente dos últimos trimestres, pese embora, situando abaixo da média da série e, evoluindo negativamente face ao trimestre homólogo.

Outros sectores que contribuíram para essa evolução negativa do ritmo de crescimento económico em Cabo Verde são o comércio em estabelecimento e o comércio em feira.

No que se refere ao comércio em estabelecimento, o INE adianta que o indicador de confiança contrariou a tendência ascendente do último trimestre, situando-se abaixo da média da série, dando sinais de que a conjuntura no sector é desfavorável. As dificuldades financeiras e a insuficiência da procura foram os principais constrangimentos do sector.

Já em relação ao comércio em feira, o indicador de confiança manteve no mesmo nível relativamente ao trimestre homólogo, evoluindo negativamente face ao mesmo período do ano 2019.

Em sentido contrário estiveram os sectores da construção e da indústria transformadora em que os indicadores se situaram acima da média da série e, evoluindo positivamente face ao trimestre homólogo resultando numa conjuntura favorável neste sector.

Os empresários indicaram, no entanto, o nível elevado da taxa de juros e as dificuldades na obtenção de crédito bancário, no sector da construção, e frequentes avarias mecânicas nos equipamentos e as dificuldades financeiras a nível da indústria transformadora como sendo os principais constrangimentos do sector no terceiro trimestre de 2020.

Neste ano de 2020, o Banco de Cabo Verde (BCV) admite que a recessão esperada será mais profunda, podendo atingir uma contracção de 11% do Produto Interno Bruto (PIB), devido aos riscos que a economia cabo-verdiana ainda enfrenta com a pandemia.

Dans la même catégorie