MAP ONU: Omar Hilale briefe le Conseil de sécurité sur sa visite à Bangui APS LA LIGUE DES IMAMS APPELLE À LA RETENUE POUR UN SCRUTIN APAISÉ GNA Former NCA boss told bank to keep transaction secret – Police Officer GNA Major Mahama: Petrol was poured on the late Major GNA First West Africa International Health Summit begins in Accra APS SONDAGES D’OPINION : LE MINISTÈRE DE LA COMMUNICATION INVITE À « UN RESPECT STRICT DE LA RÉGLEMENTATION’’ APS MACKY SALL S’ENGAGE À GARANTIR L’ÉQUILIBRE ENTRE L’ETAT ET LES RELIGIONS APS L’EGLISE CATHOLIQUE VA DÉPLOYER UN MILLIER D’OBSERVATEURS AGP TPI-Kissidougou/ Ouverture des audiences criminelles avec 15 affaires inscrites au rôle AGP L’AGUIPE et l’APIP signent la convention du ‘’Salon des Entrepreneurs’’

Sal: Empresa Águas de Ponta Preta leva educação ambiental aos jardins e escolas do ensino básico 


  12 Février      3        Société (46938),

   

Espargos, 12 Fev (Inforpress) – A empresa Águas de Ponta Preta (APP), no Sal, leva educação ambiental aos jardins e escolas do ensino básico, das diferentes localidades da ilha, através do programa EDUAQUA, orientado à problemática do acesso e consumo sustentável da água.
Promovido pela APP, o programa, que já vai na sua IV edição, pretende consciencializar, em mais esta edição, cerca de 1.500 crianças durante o mês de Fevereiro, em actividades iniciadas no início do mês.
Devendo ser implementado em todos os jardins infantis do Sal inseridos tanto no sistema público como no privado, EDUAQUA enquadra-se na política de responsabilidade social corporativa da Empresa Águas de Ponta Preta, pertencente ao GRUPO CABOCAN, em concertação com a Câmara Municipal do Sal.
A formação está a cargo da directora de teatro e pedagoga Sara Estrela, que num ambiente recreativo, conforme disse, hoje, em declarações à Inforpress, as sessões são ministradas de forma “dinâmica e interactiva”.
“Para que os alunos entendam o ciclo integral da água, os 3 estados da água, a produção/distribuição de água potável, o tratamento das águas residuais com a sua reutilização e também, como poupar a água durante a realização da higiene do corpo”, explicou.
Segundo Sara Estrela, foram escolhidas as crianças porque são verdadeiras mensageiras de transformação social e familiar, podendo apoiar para uma mudança de padrões de consumo.
“No fim da aula incentivamos os meninos a protegerem a água. Dizendo-lhes que a partir de agora são os protectores da água, por exemplo, a se acautelarem com uma torneira a pingar, entre outros exemplos. Transformá-los em cidadãos conscientes”, frisou.
Sara Estrela esclareceu que a dinâmica da formação é acompanhada de histórias que se referem ao desaparecimento de água uma vez no Sal, porque desapareceu e como se prevenir para que não desapareça novamente, através de jogos, para maior compreensão dos meninos.

Dans la même catégorie