AIP L’opération de salubrité autour des services publics de Divo porte ses fruits AIP Mariatou Koné présente les acquis de la politique d’inclusion numérique et financière AIB Une délégation de l’Union européenne échange avec l’Union Béogo Néeré de Toudbwéoghin AIB Gaoua/Football : Gbomblora remporte la 4e coupe Sifoka AIB Tuerie au Centre-nord et quota genre, en couverture des quotidiens burkinabè ANP Le Chef de l’Etat visite le chantier d’aménagement du nouveau Ministère des Finances et celui de Gountou Yena ANP Maradi : revue annuelle du Comité de pilotage du Programme de Coopération Niger-UNICEF 2019-2021 GNA Ghanaians advised to see elections as a developmental decision GNA Timing for new register will not favour fishermen GNA NDC communicates grievance on new voters’ register on placards

Santiago: Câmara de Santa Cruz reconhece contributo da comunidade imigrada no processo de desenvolvimento do concelho


  9 Décembre      6        Politique (7386),

   

Praia, 09 Dez (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz, Carlos Silva, reconheceu domingo o contributo da comunidade imigrada no processo de desenvolvimento daquele município do interior de Santiago, em vários sectores.

Em declarações à Inforpress, momentos antes do “encontro convívio” entre as comunidades estrangeiras residentes em Santa Cruz, no âmbito da quarta edição do Dia Municipal do Imigrante, o autarca garantiu que estas comunidades são “bem recebidas e acolhidas” nesse município.

“A comunidade imigrada tem dado um grande contributo no processo de desenvolvimento de Santa Cruz e somos testemunho disso, sobretudo a comunidade guineense que nos anos 90 criaram a primeira escola de ensino privado no concelho”, reconheceu o edil santa-cruzense, tendo convidado os imigrantes a juntarem-se cada vez mais à câmara para que juntos possam continuar a desenvolver este município.

De acordo com a base de dados da autarquia, existem em Santa Cruz várias comunidades, com destaque para a brasileira, chinesa, costa-marfinense, guineense (a mais expressiva), nigeriana, são-tomense e senegalesa, que conforme o autarca, estão a contribuir “grandemente” para o processo de desenvolvimento de Santa Cruz em várias áreas, desde a educação, comércio, passando pela construção civil, a nível da região.

“Para nós, a comunidade imigrada é vista como se fosse um inactivo, de modo que a nossa política é feita de forma transversal, de forma a abarcar todas as áreas e domínios essenciais para o bem-estar de todas as pessoas. A nossa comunidade é bem acolhida e bem recebida, e isso vai na perspectiva do que queremos trabalhar Santa Cruz, para que seja um município cada vez mais acolhedor e simpático, para que os que escolheram ou vão escolher Santa Cruz, possam viver de igual forma e em pé de igualdade com os nativos”, vincou.

A propósito, informou que a edilidade está a trabalhar todos os dias, através de vários programas, mormente o de empoderamento de famílias, em parceria com as associações imigradas no concelho, para que possam garantir aos imigrantes melhores condições de vida para que estes possam viver em “pé de igualdade” com os santa-cruzense.

O encontro convívio com as comunidades estrangeiras residentes em Santa Cruz vai ser marcado por várias actividades, com destaque para música, dança e gastronomia, sendo que neste ultimo vão ser apresentados os pratos típicos de cada país para degustação.

Prevê-se a presença do representante das Plataformas da Associações Africanas, de alguns embaixadores e directora-geral da Imigração nas actividades.

Dans la même catégorie