MAP Bulletin économique de l’Afrique australe MAP Revue de presse quotidienne internationale africaine (RPQI – Afrique) MAP Bulletin quotidien d’informations économiques africaines MAP CAF: Ahmad Ahmad candidat pour un deuxième mandat INFORPRESS Cabo Verde assume vice-presidência executiva da Confederação Africana de Voleibol INFORPRESS Covid-19: Ulisses Correia e Silva admite que os partidos políticos estiveram “muito mal” durante a campanha eleitoral INFORPRESS Parlamento: Abraão Vicente propõe que parte da taxa cópia privada seja canalizada para cinema e audiovisual INFORPRESS Vice-PM quer que os países da CPLP partilhem suas experiências no domínio da governação electrónica GNA Traders declare support for President Akufo-Addo APS KAFFRINE : 10 % DES PARCELLES DE MIL NÉGATIVEMENT IMPACTÉES PAR L’HUMIDITÉ (DRDR)

Santiago Norte: Hiacistas associam-se à paralisação do trânsito marcada para 12 de Outubro


  9 Octobre      14        Société (24281),

   

Assomada, 09 Out (Inforpress) – Os hiacistas do interior da ilha de Santiago afectos ao Sindicato Nacional de Condutores Profissionais (SINCOP), anunciaram quinta-feira vão paralisar o trânsito no dia 12 de Outubro, se não forem resolvidas algumas das suas reivindicações.
Os condutores de hiace do Terminal Rodoviário de Assomada, em Santa Catarina, que fazem do percurso Assomada-Praia/Praia-Assomada e Assomada aos demais municípios do interior de Santiago, exigem a “normalização de lotação nos transportes públicos de passageiros”, isto porque, sustentam, “neste momento, os autocarros já estão a circular com a lotação completa”.
Em declarações à Inforpress, o porta-voz dos condutores, João Baptista da Veiga, que labora na paragem Assomada-Praia/Praia-Assomada lembrou que eles foram a única classe que não recebeu as ajudas do Governo no âmbito da pandemia de covid-19.
Daí, criticou a postura das Finanças, que segundo ele continuam a cobrar os impostos e das autoridades que não os autoriza a circular com a lotação completa (15 passageiros) como outrora.
De momento, de acordo com a mesma fonte, estão a circular com uma lotação de nove lugares que, conforme adiantou, “não compensa” e já levou muitos condutores ao desemprego.
“Queremos a nossa lotação de 15 lugares, porque na campanha está-se a fazer ajuntamento de pessoas sem distanciamento e sem uso de máscaras por parte dos militantes e dos próprios candidatos, e nós por causa de uma pessoa é-nos aplicado a multa, apreensão da carta de condução (inibição de condução por três meses) e até com cacete nas costas”, concretizou.
Nesse sentido, os hiacistas pedem isenção de pagamento dos impostos e avisam que se as suas reivindicações não forem atendidas e se não lhes for dada a autorização para a circularem com lotação completa (15 lugares), vão paralisar o trânsito na próxima segunda-feira, 12, como anunciou o sindicado da classe.
“O distanciamento é exigido só dentro dos hiaces? Como é que fica a situação nos autocarros e na campanha eleitoral, ora iniciada?”, questionou, pedindo fiscalização nas campanhas assim como se está a fazer nos terminais de hiaces, onde vários condutores já foram multados por causa de uma pessoa a mais.
Durante a sua declaração à Inforpress, João Baptista da Veiga apelou ainda às autoridades para multarem as pessoas e os próprios candidatos que fazem arruadas e outras actividades que, conforme confidenciou, “os viu hoje sem máscaras e sem se preocuparem com as orientações das autoridades sanitárias para prevenção e combate da covid-19”.

Dans la même catégorie