APS COVID-19 : LE SOUTIEN DE LA FAMILLE DU FOOTBALL ESTIMÉ À PLUS DE 109 MILLIONS DE FRANCS (COMMUNIQUÉ) ANGOP Executivo « baixa » preço de venda de diamantes ANGOP COVID-19: Polícia impede entrada ilegal de 19 cidadãos da RDC ANGOP Executivo reduz ministérios de 28 para 21 APS VERS UN PARTENARIAT ‘’BÉNÉFIQUE’’ ENTRE LE COSEC ET L’APS APS COVID-19 : LES SOCIÉTÉS DE LIVRAISON S’ADAPTENT AUX NOUVELLES MESURES APS COVID-19 : UN SÉNÉGALAIS S’ILLUSTRE DANS LA LUTTE CONTRE LA PANDÉMIE EN ITALIE ANG Decretado Estado de Emergência na Guiné-Bissau ANG Comunidade internacional disponibiliza 16 milhões de dólares para combater coronavirus ANP La pandémie du COVID 19 : Le Président de la République prend des mesures sociales

Santo Antão: Dificuldades no abastecimento de água voltam a afectar a cidade do Porto Novo


Cidade da Praia, 27 Jun (Inforpress) – Problemas ligados ao fornecimento de água na cidade do Porto Novo, Santo Antão, sobretudo, nas zonas altas desta urbe, continuam a preocupar as famílias, que voltam a ser confrontadas com mais uma avaria nas condutas da empresa produtora.
Nos bairros como Alto Soão Tomé, Ribeira Corujinha, Berlim e Covoada, os moradores queixam-se de estar privados, há alguns dias, do líquido precioso, mas, através de uma nota, a edilidade informou que o abastecimento de água foi interrompido, quarta-feira, na cidade do Porto Novo, devido a uma avaria no sistema de bombagem da empresa Águas do Porto Novo (APN).
O Serviço Autónomo de Água e Saneamento do Porto Novo, que pediu a “compreensão” da população, por mais esta avaria nas tubagens da APN, informou que esta empresa de produção de água dessalinizada continua com a produção, sendo possível o abastecimento através de auto-tanques.
A água não tem chegado com regularidade às torneiras das casas na parte mais alta da cidade do Porto Novo, uma situação que acaba por criar alguns sobressaltos às famílias, sobretudo, para aquelas que não têm reservatórios.
Segundo a câmara do Porto Novo, a situação deve-se a “insuficiências” na rede de distribuição, já antiga, com perdas à volta de 50 por cento (%), assegurando que a situação será ultrapassada com os investimentos em carteira, no quadro do projecto de água e saneamento, que deve começar a ser implementado a partir de Agosto.
O projecto, para toda a ilha de Santo Antão, é estimado em 900 mil contos, prevendo, no caso do Porto Novo, a construção de 25 quilómetros de rede de adução e distribuição de água.
JM/ZS

Dans la même catégorie