NAN NDLEA arrests 178 drug offenders, secures 29 convictions in Sokoto APS Un partenariat public-privé préconisé au bénéfice de la santé en Afrique APS Ségolène Royal :  »L’Afrique doit valoriser son potentiel technologique » AIP Côte d’Ivoire: La mairie d’Adiaké menace de retirer 85 lots à des acquéreurs AIP Côte d’Ivoire/ Environ 2500 du Béré attendus au congrès constitutif du RHDP AIP Côte d’Ivoire/ Vers la mise en place de points focaux pour le développement de la région du Gbêkê AIP Côte d’Ivoire: L’illettrisme à la base de la vente de produits périmés dans le Worodougou et le Béré (DR Commerce Séguéla) AIP Côte d’Ivoire: L’amélioration des conditions de vie de la femme au centre d’une consultation à Oumé NAN Nigeria to access $100m Indian loan to develop nationwide broadband connectivity APS Des activistes prônent des  »réformes institutionnelles indispensables pour renforcer les normes démocratiques »

Santo Antão: Indemnizações aos ex-trabalhadores da Bornefondem à volta de 44 mil contos disponibilizados ainda em Setembro


  28 Septembre      51        Finance (3696), Photos (20298), Société (46242),

   

Porto Novo, 28 Set (Inforpress) – As indemnizações e salários, na ordem dos 44 mil contos, devidos aos ex-trabalhadores da organização não-governamental dinamarquesa Bornefonden, que opera em Cabo Verde desde 1989, podem ser disponibilizadas ainda em Setembro.
O secretário não-permanente do Sindicato Livre dos Trabalhadores de Santo Antão (SLTSA), Carlos Bartolomeu, informou que já existe “um principio de acordo extra-judicial”, no âmbito do qual a Bornefonden se compromete a disponibilizar o montante em causa “a qualquer momento”, se possível ainda no decurso deste mês.
Na sequência de acção judicial, que durou sete anos a decidir, o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) condenou, em Abril deste ano, a Bornefonden a indemnizar os 23 trabalhadores despedidos, em 2010, em Santo Antão, a primeira ilha a receber as acções dessa organização humanitária.
Passados seis meses, os ex-empregados aguardam ainda pelas indemnizações, uma decisão que, segundo Carlos Bartolomeu, precisa ser “desbloqueada” pela direcção dessa ONG, sediada em Copenhaga (Dinamarca).
Com esse principio de acordo, o SLTSA e os ex-trabalhadores esperam, finalmente, receber o seu dinheiro “muto em breve”, segundo o sindicalista.
A Bornefondem, que deixará Cabo Verde em Dezembro, justifica a decisão com o facto de o pais ter já atingido um nível de desenvolvimento que não justifica mais a presença da ONG dinamarquesa.
Nesses 28 anos, a Bornefonden apoiou mais de 20 mil crianças nas diversas ilhas, nos domínios da saúde e educação.
JM/JMV
Inforpress/Fim

Dans la même catégorie