AIP Sortie officielle du mouvement « les jeunes motivés de Zozoribougou » à Korhogo AIP Des OSC du Bounkani renforcent leurs capacités sur le concept et les outils de la redevabilité sociale AIP COVID-19: 16 nouveaux cas et 52 guéris le 22 septembre 2020 AIP La région de la Marahoué, capitale de la Côte d’Ivoire le temps d’une visite d’État APS COVID-19 : LA QUASI-TOTALITÉ DES CHEFS DE MÉNAGES APPLIQUENT AU MOINS UN GESTE BARRIÈRE (ÉTUDE) APS UN PROTOCOLE SANITAIRE ÉLEVÉ SUR LA LIGNE MARITIME ZIGUINCHOR-DAKAR (COMMANDANT) APS CASAMANCE : UN PROJET D’ÉNERGIE SOLAIRE CIBLE 21.000 FEMMES RURALES (PROMOTEURS) APS RÉMUNÉRATION SUR COPIE PRIVÉE : LA COMMISSION REMET SA DÉCISION À LA TUTELLE APS PLAIDOYER POUR ’’UN RÔLE ACTIF’’ DES FILLES ET DES FEMMES DANS LA GESTION DES RESSOURCES ÉNERGÉTIQUES APS PERTES D’EMPLOIS, DIMINUTION DE REVENUS : LA MAJORITÉ DES MÉNAGES IMPACTÉE PAR LA CRISE SANITAIRE (ANSD)

São Vicente: CNAD inicia processo de Reconhecimento Profissional do Artesão


  11 Septembre      5        Société (22942),

   

Mindelo, 11 Set (Inforpress) – O Centro Nacional de Arte, Artesanato e Design (CNAD), Instituto tutelado pelo Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, informou hoje que iniciou a fase de implementação do processo de “Reconhecimento Profissional do Artesão”, agora regulamentado.
De acordo com uma nota do Ministério da Cultura enviada à Inforpress, esta fase decorrerá ao longo do ano 2020 em todos os municípios do País e consiste na divulgação, recolha de candidaturas e atribuição das cartas profissionais de artesão e de Unidades de Produção artesanal, e do respectivo cartão de reconhecimento profissional, bem como do selo “Created in Cabo Verde”, marca de reconhecimento da origem registada.
Conforme o mesmo documento, as sessões informativas arrancam na ilha de Santiago no dia 15 e 16 de Setembro, às 14:30 no município da Ribeira Grande no Centro Cultural da Cidade Velha e no dia 18 às 15:00 na delegação escolar de São Lourenço dos Órgãos.
Desta forma, adianta a mesma fonte as sessões “terão um número máximo de artesãos, previamente convocados por ordem alfabética e com uso obrigatório de máscara, face à actual situação de contingência”.
O ministro da Cultura e das Indústrias Criativas disse em Outubro do ano passado, durante uma conferência de imprensa sobre a realização da Feira do Artesanato e Design de Cabo Verde (URDI 2019), que o seu ministério quer passar a ideia de que o artesanato pode ser uma profissão a tempo inteiro, tendo em conta o número de turistas que entram em Cabo Verde.
“Tendo em conta os números de turistas que entram em Cabo Verde justifica ter um sector totalmente profissionalizado, quanto mais não seja nas duas ilhas que são tipicamente turísticas e que recebem metade de quase um milhão de turistas que chegam ao país,” advogou o ministro.
Abraão Vicente sustentou, na altura, que “os estudos de micro-economia nos países de África do sector do turismo mostraram que a venda do artesanato pode ter mais rendimento mensal e anual do que uma profissão com o ensino superior”.

Dans la même catégorie