APS GUÉDIAWAYE : L’AMBASSADEUR DU PORTUGAL OFFRE DES KITS SCOLAIRES À DES FILLES AGP CEMAC: Le programme «Les jeunes tisserands de la paix» en gestation dans le Woleu-Ntem AIP Côte d’Ivoire-AIP/ La mine d’or d’Agbaou fait la promotion de l’excellence à l’école AIP Côte d’Ivoire-AIP/Les femmes de Daloa invitées à s’approprier la culture de la paix pour une élection apaisée AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Les femmes RHDP de la Bagoué réaffirment leur engagement pour la victoire au premier tour de leur candidat Campagne RHDP Bagoué AGP Gabon/Mekambo : Un exploitant forestier chinois arrêté pour vol de bois puis libéré APS DIX-HUIT NOUVEAUX CAS DE COVID-19, AUCUN CAS IMPORTÉ AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Anne Ouloto bat campagne pour l’union des fils du Cavally AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Présidentielle 2020 : la CEI sensibilise la population d’Adzopé sur les modalités du scrutin AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Présidentielle 2020 : le développement du numérique et des TIC, l’une des priorités du candidat du RHDP

São Vicente: Governo cria a Autoridade da Zona Económica Especial de Economia Marítima


  18 Septembre      9        Economie (10053),

   

Mindelo, 18 Set (Inforpress) – O Governo criou a Autoridade da Zona Económica Especial de Economia Marítima (AZEEMSV), com sede na cidade do Mindelo, cuja missão é implementar o seu planeamento, gerir, administrar, promover e supervisionar a ZEEMSV.
A criação desta autoridade foi publicada no Boletim Oficial, através do decreto-lei nº 69/2020 de 17 de Setembro, que também aprova os estatutos da referida autoridade.
De acordo com decreto-lei, a Autoridade da Zona Económica Especial de Economia Marítima terá poder de estabelecer delegações e quaisquer outras representações no território nacional ou no estrangeiro.
Também terá competências de nomear representantes da ZEEMSV de entre figuras públicas, emigrantes, funcionários e ex-funcionários públicos, a título remuneratório ou não, mediante autorização do seu conselho estratégico.
O mesmo documento refere que são órgãos desta autoridade o conselho de administração, que estarão sujeitos ao Estatuto de Gestor Público, e o conselho fiscal.
O mandato dos órgãos da autoridade tem a duração de cinco anos prorrogáveis e a sua composição, atribuição e funcionamento estão regulados nos respectivos estatutos.
Ainda de acordo com o decreto-lei nº 69/2020, além dos serviços indispensáveis à realização dos seus fins e competências, a autoridade dispõe de um Balcão Único da Zona Económica Especial, designado de BUZ.
O BUZ “representa os vários serviços e departamentos do estado e das autarquias que quiserem e estejam relacionados com a criação e actividades de uma empresa e investimentos na zona económica especial”, clarifica ainda o decreto-lei, que dá como exemplo os serviços de “registo comercial, finanças, comércio, indústria, ambiente, turismo, laboral, direcção de estrangeiros e fronteiras”.
A Autoridade da Zona Económica Especial em São Vicente está sujeita à superintendência do primeiro-ministro, podendo este delegar os correspondentes poderes num dos membros do Governo.
Em Julho de 2019, o Governo aprovou, durante reunião de Conselho de Ministros, a proposta de lei-quadro que cria a Zona Económica Especial para a Economia Marítima de Cabo Verde, prevendo a atribuição de benefícios fiscais, aduaneiros e laborais. Em Fevereiro de 2020, a proposta de lei foi aprovada no Parlamento.
Segundo o Governo, a ZEEMSV visa aproveitar o mar e a localização geográfica de Cabo Verde como principal vantagem para o desenvolvimento de uma economia marítima integrada, através da criação de uma cadeia de indústria e de serviços ligados ao mar.
A mesma, justificou, tem impacto na economia nacional, na criação de emprego, no desenvolvimento industrial, no aumento das exportações, no crescimento do PIB, no desenvolvimento de todo o sector privado nacional, na diversificação do crescimento económico e na internacionalização da economia do País.

Dans la même catégorie