MAP La situation à Guerguarate est calme, le trafic routier entre le Maroc et la Mauritanie « n’est aucunement perturbé » (Sources autorisées) AIP Côte d’Ivoire-AIP/ Campagne Anacarde : les producteurs sensibilisés sur le système de récépissé de l’ARRE AIP Côte d’Ivoire/ « Assohou Bâtiment et Industrie » vainqueur des opens de natation du Leboutou APS THIÈS : LE CONSEIL DÉPARTEMENTAL PRÉPARE UN ’’DEUXIÈME ASSAUT’’ CONTRE LE COVID-19 (VICE-PRÉSIDENT) GNA Primary Care Provider Network initiative launched in Hohoe GNA Farmer jailed 20 years for robbery GNA NALAG congratulates Dan Botwe and other ministers-designate GNA Architect launches book in honour of J.J Rawlings GNA Amewu’s expertise will enhance railways development- VDF GNA Bring Rawlings body home – Awadada petitioned

Saúde Pública/Nova variante do SARS – Cov 2 obriga vacinação mais rápida


  23 Décembre      15        Santé (8678),

   

Bissau, 23 Dez 20 (ANG) – Itália, Holanda, Áustria, Austrália e África do Sul já identificaram casos da nova variante do SARS-COV-2, detectada em grande escala no Reino Unido.

 Em pouco mais de 24 horas, vários países europeus suspenderam ligações com Londres.

O Reino Unido volta a ficar confinado para fazer frente à nova variante do novo coronavírus – que está « fora de controlo”, como afirmou  sábado o ministro da Saúde britânico.

Os 27 Estados-membros da União Europeia discutiram  segunda-feira uma resposta coordenada para enfrentar esta nova estirpe, depois de a Organização Mundial de Saúde ter pedido aos membros na Europa para “reforçarem os controlos” por causa desta nova variante da Covid-19.

Nos últimos dias, o número de infecções aumentou substancialmente no Reino Unido. Nas últimas 24 horas, o país registou 33.364 novos de Covid-19 casos, um dos registos mais altos de sempre.

« Esta nova variante está a propagar-se até 70% mais rápido. É preciso acelerar os planos de vacinação para a travar », afirma Pedro Caetano, director sénior numa multinacional farmacêutica sediada em Oxford.

As autoridades de saúde sul-africanas também anunciaram que a nova variante do novo coronavírus está a impulsionar o ressurgimento de novos casos de covid-19 no país, que regista cerca de um milhão de infecções. « A vantagem do continente africano é ter uma população mais jovem e por isso o vírus não é tão letal« , afirma o cientista e fármaco-epidemiologista português em Oxford, Pedro Caetano.

Dans la même catégorie