MAP Revue de la presse quotidienne internationale africaine (RPQI-Afrique) MAP Bulletin quotidien d’informations économiques africaines MAP M. Bourita à Bamako porteur d’un message d’encouragement, d’amitié et de solidarité APS UN PROJET D’ASSISTANCE SOUS FORME DE TRANSFERTS MONÉTAIRES CIBLE PLUS DE 145.000 PERSONNES DANS 12 DÉPARTEMENTS APS MACKY SALL : « LE TER VA DÉMARRER DANS LES PROCHAINS MOIS » AIP Côte d’Ivoire –AIP / Le journal  » l’Inter  » rafle le prix du meilleur organe de presse de la CAIDP ANP Des journalistes ouest-africains en formation sur la lutte contre les crimes économiques et financiers ANP Rencontre des Cadres de la Communication : Les participants recommandent un rehaussement des subventions allouées au secteur APS LE PRÉSIDENT SALL PRESSE LE GOUVERNEMENT D’ACCÉLÉRER LES RÉFORMES DANS PLUSIEURS SECTEURS APS AGROÉCOLOGIE : DES ORGANISATIONS PAYSANNES ET DE LA SOCIÉTÉ CIVILE PEAUFINENT LEUR CONTRIBUTION À LA POLITIQUE AGRICOLE NATIONALE

Sector privado deve ser o “maior aliado” no exercício de se perspectivar o emprego no Horizonte 2030


  11 Août      16        Economie (9786),

   

Cidade da Praia – A directora-geral do Emprego, Formação Profissional e Estágio Profissional, Jacqueline Moniz, defendeu hoje, na cidade da Praia, que o sector privado deve ser o “maior aliado” no exercício de se perspectivar o emprego no Horizonte 2030.
A afirmação foi feita na cerimónia de abertura do ateliê temático sobre Estratégia do Emprego no Horizonte 2030, promovido pela Direcção Nacional do Planeamento, no âmbito do Exercício Cabo Verde Ambição 2030.
Jacqueline Moniz reforçou que o sector privado deve ser, por isso, um “elemento revelador” para criação de um ambiente de negócio que permita a criação de novas oportunidades de emprego.
A responsável ressalvou, no entanto, que nesse processo de criação de emprego deve-se reconhecer a importância de outro “players”, sendo eles públicos ou privados ONG ou sindicatos.
“Nós devemos constituir um ambiente favorável para a mudança do mercado de trabalho, redução das dificuldades e criação de um melhor ambiente de negócios”, frisou.
Jaqueline Moniz apontou ainda os instrumentos concebidos para ajudar neste exercício de criação do emprego nomeadamente a criação do Plano Nacional de Emprego, Plano Nacional de Acção do Emprego Jovem e a reactivação, “a acontecer brevemente”, do Conselho Nacional do Emprego e Formação Profissional.
“São instrumentos importantíssimos para criarmos a mudança que pretendemos no Horizonte 2030 por que são orientadores e norteadores no nosso trabalho”, salientou a responsável, informando que o Conselho Nacional do Emprego e Formação Profissional vai ser um órgão Consultivo do ministro das Finanças.
“Ali estarão convergidos todos os actores da sociedade, justamente para permitir um melhor desenho ou aconselhamento daquilo que se pretende para o sector do emprego e formação profissional”, acrescentou.
O exercício “Cabo Verde Ambição 2030” foi lançado pelo Governo de Cabo Verde em Fevereiro de 2020, visando produzir uma agenda estratégica de desenvolvimento sustentável do País.

Dans la même catégorie