ACP l’ONU appelle le monde à protéger les forêts et à soutenir les communautés forestières ACP Covid-19 : la province du  Nord-Kivu dépasse la barre de 1600 cas confirmés ACP Examen des voies et moyen de la relance du petit commerce frontalier entre le Kasaï et Lunda Norte en Angola ACP Haut Katanga : le coût de production d’un hectare de maïs évalué à 350 dollars à Lubumbashi ACP Budget 2021 : 172 milliards de FC alloués pour les charges communes de l’État ACP Mise en place un comité de pilotage pour l’appropriation de PTBA 2021 au Ministère de l’Environnement  ACP Les Bons du Trésor adjugés mardi rapportent à l’État 14,5 milliards FC ACP Le ministre des hydrocarbures clôture les travaux de constitution des dossiers géologiques ACP Lancement du processus d’élaboration de la deuxième stratégie nationale de développement de la statistique (SNDS-2) ACP L’OSCEP exhorte le Premier ministre à mettre l’accent sur l’éthique de responsabilité dans le choix des membres du prochain gouvernement

Segurança/Sociedade Civil da Guiné-Bissau pede « fim de rumores” sobre golpe de Estado


  18 Février      14        Société (29444),

   

Bissau,18 Fev 21(ANG) – O presidente do Movimento Nacional da Sociedade Civil, Fodé Sanhá, pediu quarta-feira o “fim de rumores” sobre uma alegada tentativa de golpe de Estado no país, após uma audiência com o Presidente da República, Umaro Sissoco Embaló.

« Nós dissemos ao Presidente se de facto tem informações sobre uma tentativa de golpe de Estado e se isso é verdade. Para ele não houve, para ele deve ser um mero rumor, porque o país é fértil em rumores », afirmou Fodé Sanhá aos jornalistas, no final da audiência.
Segundo o responsável, o chefe de Estado guineense disse que esteve reunido com as forças de defesa e que não há « pretensões nesse sentido ».

« O país não pode caminhar nessa senda, não há motivos, porque tudo o que está a ser feito é para o bem da Guiné-Bissau. Não faz sentido », disse Fodé Sanhá.

« O que nós temos a dizer à sociedade é para estar tranquila, que as pessoas ponderem sobre o que falam e que devem falar sobre o que sabem, não devemos deixar que o país seja apelidado de país de rumores », disse.

Na audiência com o Presidente guineense, o Movimento Nacional da Sociedade Civil disse também que abordou com Umaro Sissoco Embaló assuntos relacionados com o alegado « mal-estar entre o Presidente da República e o primeiro-ministro », a saída do antigo primeiro-ministro Aristides Gomes do país e o conflito na fronteira de Casamança, no sul do Senegal.

Sobre a relação com o primeiro-ministro, o líder do movimento diz ter recebido garantias do Presidente que decorre de “forma saudável”.

Na passada sexta-feira, o Presidente da Guiné-Bissau comentou, em declarações aos jornalistas, que existiam rumores que indicavam a possibilidade um golpe de Estado e desafiou quem o quiser atacar a fazê-lo porque anda « sozinho e com os vidros do carro em baixo ».

« Não ouviram rumores sobre golpe de Estado. Não ouviram que me vão matar, vão matar o ministro do Interior, ministro da Defesa, chefe do Estado-Maior, todos, mas estou sempre no meu carro pessoal », afirmou Umaro Sissoco Embaló, em declarações no aeroporto internacional Osvaldo Vieira, em Bissau, de regresso ao país depois de dois dias de visita ao Senegal.

Instado a fornecer mais informações sobre os rumores do golpe de Estado, o líder guineense afirmou que também os tem ouvido.
« Eu ando sozinho com os vidros [do carro] em baixo, quem quiser que me siga pelo caminho », desafiou Embaló.

Dans la même catégorie