ACP La maternité de Mushaba à Kalemie réhabilitée par l’UNFPA ACP Dix-huit nouveaux cas confirmés d’Ebola notifiés samedi au Nord-Est de la RDC ACP Visite du ministre de la Santé au centre de transit de Beni GNA Kpone taxi drivers threaten demonstration over Michel camp Calypso road GNA Police trains church leaders in Cape Coast on security issues GNA Continue to do your best, Public Sector Workers urged ACP Appel à la mobilisation des églises en RDC pour l’éradication de la maladie à virus Ebola ACP La RDC appelée à se pencher sur la formation des ingénieurs pour son émergence ACP La présidente de l’Assemblée nationale, Jeanine Mabunda, à sa descente d’avion à Mbandaka GNA Iduapriem employees donate chairs to FIASEC

Spacetel Guiné-Bissau SA pode ser sancionada pela ARN por incumprimento contratual


  4 Novembre      68        Economie (24413), Entreprises (1271), Photos (21287),

   

Bissau, 04 Nov 15 (ANG)- A empresa de telecomunicações Spacetel Guiné-Bissau SA(MTN) tem seis meses para suprir as irregularidades cometidas no quadro dos compromissos assumidos no seu caderno de encargo aquando da aquisição da licença de operação em 2005 junto da Autoridade Reguladora Nacional das Tecnologias de Informação e Comunicação(ARN).

O aviso foi feito à MTM através de uma notificação divulgada pela ARN através do jornal estatal No Pintcha. E xige-se à esta operadora a proceder trabalhos necessários para a cobertura total da rede móvel nas localidades ainda em falta.

Trata-se de uma deliberação do Conselho de Administração da ARN tomada apos uma acção de fiscalização conjunta levada a cabo pela ARN, MTN e Orange Bissau ao nível nacional visando se inteirar do nível de qualidade de serviços prestados pelas operadoras de telecomunicações perante as suas obrigações inscritas nos cadernos de encargos.

Segundo a ARN, a Spacetel Guiné-Bissau não tem cumprido as suas obrigações de cobertura de rede em algumas localidades do pais, conforme assumido.  » Facto que viola de forma clara as disposições regulamentares e que nos termos da lei é passível de aplicação de sanção », refere a notificação.

Acrescenta que a operadora, apos ter sido atribuído a Licença em 2005 tinha três anos para proceder a cobertura obrigatória das referidas localidades, facto que não aconteceu até a presente data.

A operadora em causa se comprometeu a proceder nos cinco primeiros meses a cobertura do Sector Autónomo de Bissau. No primeiro ano os sectores de Buba, Catio e Bubaque. No segundo, os de Bafatá, Gabu e Bissorä, e no terceiro a totalidade dos percursos dos eixos rodoviários de Bissau-Cacheu, Bissau-Farim, Bissau-Pitche e Bambadinca-Buba.

Em Outubro passado a ARN aplicou multas no valor de 15 milhões de francos cfa cada às operadores de telecomunicações, Spacetel Guiné-Bissau SA(MTN) e a Orange Bissau, por violação do N/o 03 do artigo 10, do Regulamento de Identificação de Assinantes das Redes Moveis Celulares.

ANG

Dans la même catégorie