ATOP L’ONG « DIRECT-AID » OFFRE UN FORAGE AU LYCEE DE LEGBASSITO ATOP ELABORATION ET GESTION DE PROJETS DE DEVELOPPEMENT LOCAL : DES RESPONSABLES DES ORGANISATIONS DE JEUNES FORMES ATOP Le ProDeGoL SOUTIENT LES EFFORTS DE DYNAMISATION DE LA FAITIERE DES COMMUNES DU TOGO ATOP LE CHEF DE L’ETAT A INAUGURE LA CENTRALE SOLAIRE PHOTOVOLTAÏQUE « SHEIKH MOHAMED BINZAYED » DE BLITTA INFORPRESS São Vicente: Projecto de documentário “Leite de Tribunal” seleccionado para o MiradasAfro INFORPRESS IGQPI promove formação sobre Norma ISSO/IEC17025:2017 INFORPRESS Santo Antão: Secretária de Estado para o Ensino Superior aborda com autarcas instalação do pólo universitário INFORPRESS Ministra da Justiça reconhece necessidade de alterações no funcionamento dos tribunais INFORPRESS Governo vai levar lei da nacionalidade ao parlamento em Outubro para alteração – ministro INFORPRESS Governo vai criar plataforma para publicar todos os apoios concedidos aos atletas

Transferência de funções/Ex-Ministro da Presidência do Conselho de Ministros declara disponibilidade de continuar a servir o país


  9 Novembre      25        Politique (17422),

   

Bissau, 09 Nov 20 (ANG) – O ex-ministro da Presidência do Conselho de Ministros e Assuntos Parlamentares, porta-voz do Governo, Mamadu Serifo Jaquité declarou hoje a sua disponibilidade de continuar a servir o país, caso for solicitado.

Em declarações à imprensa esta segunda-feira após a transferência de pasta para o seu sucessor Soares Sambú, Jaquité disse que, ele é uma pessoa disponível à servir e que neste momento está à disposição do Primeiro-ministro e Presidente da República.
“Sou um cidadão e ainda tenho muita energia. Sou um servo da República e uma pessoa servil disponível. Neste momento estou à disposição da República, do Primeiro-ministro e do Presidente da República. Quem quiser pode me contratar para fazer algum trabalho e se achar que estou capacitado para apoiar, estou disponível », disse.

Perguntado se a sua demissão se deve a falta de confiança do primeiro-ministro à sua pessoa, Serifo Jaquité respondeu que é um simples cumprimento de uma missão porque antes dele assumir aquele cargo existem pessoas que passaram pela mesma função.

Acrescentou que nunca pediu para ocupar a referida pasta, justificando que, como religioso acredita que o poder é dado e tirado por Deus.

Ao responder a questão se existe conflito interno no seu partido, o Movimento para Alternância Democrática (MADEM G-15), Jaquité disse que não existe nenhum conflito no seio da partido, salientando que MADEM G-15 é um partido que respira saúde e que fez percurso histórico.

“São poucos os exemplos iguais àqueles que o MADEM fez no seu percurso. Criámos o partido num quadro adverso, participamos nas eleições legislativas com todas as contrariedades existentes, reivindicamos sobre o processo de recenseamento não fomos ouvidos, mas mesmos assim fomos às eleições e ficamos segunda força política na Assembleia Nacional Popular (ANP). Fomos às presidenciais e ganhamos, para mim, não vejo onde está o conflito”, frisou.

Serifo Jaquie admite que possa existir pontos de vistas diferentes mas que devem ser considerados conflitos internos.

Falando do seu desempenho, disse que fez o seu máximo tendo o governo conseguido em tempo recorde aprovar o seu programa de governação respeitando as normas constitucionais, sustentando que o executivo conseguiu entregar o Orçamento Geral do Estado 2019/2020 na ANP e foi aprovado.

“Todos os instrumentos legais que eram obrigatório os seus cumprimentos nos prazos normativos foram cumpridos pelo governo. Agora em termos de avaliação, compete aos meus superiores hierárquicos fazê-la. Só quero vos garantir que dei o meu máximo e empenhei-me com as minhas deficiências fui rodeado de um gabinete de pessoas capazes e competentes que me permitirem atingir esses objetivos”, informou.

O ex-governante disse que as perspetivas para o futuro eram excelentes e estava a tentar modernizar a instituição que dirigia tendo em conta que é o coração e o cérebro da funcionalidade do governo.

Mamadu Serifo Jaquité foi recentemente demitido das funções de ministro da Presidência do Conselho de Ministros e Assuntos Parlamentares por um decreto presidencial, sob proposta do Primeiro-ministro, Nuno Nabian.

Dans la même catégorie