AIP Un accord-cadre de 350 milliards de FCFA pour l’atteinte des ODD en Côte d’Ivoire AIP Les premiers bénéficiaires du fonds COVID de la mine d’Agbaou reçoivent leurs carnets bancaires AIP Le CICG et le RSGCOM renforcent leur collaboration pour une meilleure visibilité des actions gouvernementales AIP Daloa abrite la célébration de la journée mondiale de la lèpre AIP Sidi Touré annonce des réformes dans le secteur des médias AIP Remise symbolique de clés aux acquéreurs des logements de la cité ADO de Yopougon AIP Un député de Daloa sensibilise les élèves au civisme AIP Le Gouvernement rassure sur le renforcement du partenariat gagnant-gagnant AIP Le comité de normalisation de la FIF officiellement installé APS KRÉPIN DIATTA S’ENGAGE POUR CINQ ANS AVEC L’AS MONACO

UE contribui com 17 milhões de euros para infra-estruturas portuárias e modelo de desenvolvimento económico


  21 Décembre      17        Economie (10832),

   

Cidade da Praia, 21 Dez (Inforpress) – A União Europeia (UE) e o Governo de Cabo Verde assinam hoje, na Cidade da Praia, um acordo de investimento para a melhoria de infra-estruturas portuárias e fomento do desenvolvimento económico nas ilhas do Maio e do Sal.

De acordo com informações da Delegação da União Europeia em Cabo Verde, o fomento do desenvolvimento económico deve ser feito com a criação de empregos qualificados adaptados a um modelo de crescimento sustentável, em sintonia com a classificação da ilha do Maio como reserva da Biosfera.

“Com a crise da covid-19 este investimento ganhou ainda mais relevância para a necessária retoma económica de Cabo Verde”, considera a mesma fonte, avançando que esta iniciativa do “#TeamEurope” visa estimular uma transformação gradual da economia nos próximos anos no sentido de um modelo de crescimento verde inclusivo, centrando-se em quatro pilares fundamentais.

Turismo sustentável e criação de emprego, energias renováveis, acesso generalizado à água e ao saneamento e fomento da economia azul e agricultura são esses pilares, sendo que com este investimento a União Europeia visa a retoma da economia sob a base de um modelo de crescimento “verde e inclusivo” , que permita Cabo Verde explorar novos mercados, reduzindo a dependência de um modelo de desenvolvimento.

“O investimento é feito em duas componentes, sendo a primeira estruturante para o crescimento económico, com a criação de emprego e do aumento das transacções comerciais através da doação de 11 milhões de euros para complementar um empréstimo do Banco Africano de Desenvolvimento e comparticipação do Governo de Cabo Verde para financiar a extensão e a modernização sustentável dos portos de Porto Inglês e Palmeira, nas ilhas do Maio e do Sal”, explica a União Europeia.

A segunda, o reforço dos serviços sociais e ambientais municipais para viabilizar o desenvolvimento integrado da ilha e promoção da economia circular, será feito através do financiamento a fundo perdido de 3 milhões de euros para o programa de desenvolvimento territorial com a Câmara Municipal do Maio e parceiros da sociedade civil.

Vários sectores económicos e sociais da ilha serão apoiados, nomeadamente da saúde, da educação, da cultura, da agricultura, da pesca, do urbanismo e do sector privado, com o objectivo de consolidar o tecido económico e social das comunidades das duas ilhas.

A esses montantes, acrescenta um outro financiamento a fundo perdido de 2.8 milhões de euros para a construção de um sistema integrado de tratamento de resíduos sólidos na ilha de Maio.

A cerimónia oficial da assinatura do acordo de investimento pelo vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia, e pela embaixadora da União Europeia em Cabo Verde, Sofia Moreira de Sousa, pelas 11:00, no Palácio do Governo.

DR/AA

Dans la même catégorie