AIP Côte d’Ivoire/ Les chefs traditionnels s’inquiètent des problèmes de cohabitation entre les communautés à Agboville AIP Côte d’Ivoire/ Une grève des enseignants paralyse l’école à Agboville AIP Côte d’Ivoire/ Un opérateur économique offre des bureaux à l’IEP Bouaflé Centre AIP Côte d’Ivoire/ La grève des établissements secondaires publics effective à Man ACP Appel à un renouveau citoyen et à la participation à la reconstruction du Congo ACP Le Président Félix Antoine Tshisekedi Tshilombo appelé à traduire en actes les attentes de la jeunesse congolaise ACP La CIME invite le nouveau Président de la République à privilégier le dialogue RDC Le Président algérien Bouteflika disposé à collaborer avec le Président élu Félix Tshisekedi NAN Nigeria’s elections must reflect people’s will—Obasanjo NAN Nigeria minister of defence appointed member Advisory Board of Africa Peace Fellows

Vera Duarte lança esta quinta-feira “A Reinvenção do mar” para celebrar seus 25 anos de carreira


  20 Juin      25        Culture (2000), Livres (272), Société (46302),

   

Cidade da Praia, 20 Jun (Inforpress) – A escritora Vera Duarte lança esta quinta-feira, 21, na ilha do Sal, a sua décima obra intitulada “A Reinvenção do Mar” para comemorar os seus 25 anos de publicação.
Em declarações à Inforpress, a escritora e ex-presidente da Academia Cabo-verdiana de Letras (ACL), afirmou que “A Reinvenção do mar” que será lançado no Festival Literatura Mundo –Sal é o seu décimo livro e uma “obra emblemática” por estar a celebrar os 25 anos de publicações.
“A convite da editora Rosa Porcelana, apresento esta minha décima obra em comemoração dos meus 25 anos de publicação e ela é uma antologia poética, ou seja, nela se encontram os meus livros de poesia que deram vida a Reinvenção do Mar”, realçou, salientando, por outro lado, que descobriu na escrita um meio de sobrevivência espiritual ao longo dos anos.
Dividido em cinco partes, a “Reinvenção do mar”, segundo Vera Duarte, é uma “inspiração” daquilo que o mar representa para o povo cabo-verdiano, que no seu entender é um elemento que está permanentemente presente nas vidas das pessoas e que continua a ser reinventado de “subsistência e motivação”.
Vera Duarte estreou-se na literatura em 1993 com o livro de poesia “Amanhã A madrugada”, tendo recebido o Prémio Sonangol de Literatura, com o lançamento de “A Candidata” em 2004.
CM/FP
Inforpress/Fim.

Dans la même catégorie