AGP Gabon : La réforme du Code du travail en gestation ACAP Célébration à Bangui de la journée mondiale de l’aide humanitaire ANGOP Angola acolhe Feira Internacional de Negócios ANGOP Fórum regional sobre clima junta especialistas em Luanda APS Le marché Sandaga, un lieu de refuge avec beaucoup de chaleur humaine, se souvient un écrivain ANGOP World Bank praises Government of President João Lourenço ANP Le général Oumarou Namata Gazama du Niger prend officiellement le commandement de la force conjointe du G5 Sahel APS Un écrivain prône un renouvellement régulier des œuvres au programme des collèges et lycées APS Promotion de l’entrepreneuriat : le Conseil régional des jeunes de Saint-Louis donné en exemple APS Une palette de 128 projets ouverts au privé (DG APIX)

Cabo Verde: Sindicato Nacional da Polícia anuncia greve de seis dias para finais deste mês


  16 Juillet      48        Emploi (153), Société (12474),

   

Cidade da Praia, 16 Jul (Inforpress) – O Sindicato Nacional da Polícia (Sinapol) anunciou, hoje, para finais deste mês, uma greve de seis dias, com vista à “resolução definitiva” das suas reivindicações, contando com o apoio da central na qual está filiado, a CCSL.
O líder do Sinapol, José Barbosa, fez este anúncio à imprensa depois de entregar ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ) um recurso, segundo ele, “sobejamente fundamentado”, pedindo o arquivamento dos processos pendentes, bem como a “anulação dos despachos punitivos” por estarem “feridos da legalidade”.
Durante a greve da Polícia Nacional (PN), nos dias 27 e 29 de Dezembro de 2017, o Governo e o sindicato que representa a classe não chegaram a acordo para a definição dos serviços mínimos durante a paralisação, tendo sido decretada a requisição civil de 1.800 agentes para os três dias de greve, dos quais quase metade não cumpriu a requisição.
Da mesma forma que tinha apoiado a greve do ano passado, o líder da Confederação Cabo-verdiana dos Sindicatos Livres (CCSL), José Manuel Vaz, assegurou à Inforpress que a sua central sindical vai patrocinar uma nova paralisação anunciada pelo Sinapol.
José Manuel Vaz, que se fez presente no acto de entrega do recurso do Sinapol junto ao STJ, garantiu que a sua presença significa o “apoio efectivo” às reivindicações das forças de segurança e ordem pública.
LC/CP
Inforpress/Fim

Dans la même catégorie