STP-Press São Tomé e Príncipe lamenta e pede desculpas por vandalismo nas instalações da embaixada de Portugal STP São Tomé e Príncipe e Guiné-Equatorial assinam acordo de empréstimo de 1, 6 milhões de dólares MAP Le Mali salue hautement l’importance qu’accorde le Maroc à la formation des étudiants maliens AGP Marathon du Gabon-2019 : 17 milles places disponibles cette année AGP Marathon du Gabon-2019 : 17 milles places disponibles cette année APS MAMADOU TALLA VEUT PROMOUVOIR UNE « ÉCOLE DE LA RÉPUBLIQUE » ET DE LA « RÉUSSITE » APS MAMADOU TALLA VEUT PROMOUVOIR UNE « ÉCOLE DE LA RÉPUBLIQUE » ET DE LA « RÉUSSITE » APS L’UNAPAD, UNE NOUVELLE STRUCTURE DÉDIÉE AU SECTEUR AGROPASTORAL APS L’UNAPAD, UNE NOUVELLE STRUCTURE DÉDIÉE AU SECTEUR AGROPASTORAL APS OBLIGATIONS ASSIMILABLES DU TRÉSOR : LE SÉNÉGAL RÉCOLTE 55 MILLIARDS

Cabo Verde agenda acções de sensibilização sobre gravidez da adolescência para assinalar Dia Mundial da População


  10 Juillet      21        Human Development (1291), Photos (2871), Society (11288),

   

Cidade da Praia, 10 Jul (Inforpress) – Cabo Verde agendou acções de sensibilização em todo o País sobre a gravidez na adolescência, para assinalar a passagem do Dia Mundial da População (11 de Julho), efeméride comemorado este ano sob o lema “O Planeamento Familiar é um Direito Humano”.
Em declarações à Inforpress, a presidente da Rede de Jornalistas para Questões de População (REJOP), Hermen Alfredo explicou que o acto central irá acontecer em Santa Cruz, interior de Santiago, uma vez que é o município com maior número de grávidas nas escolas secundárias.
“Segundo o estudo realizado em 2016, Santa Cruz é o município com mais jovens grávidas nas escolas, ou seja, pouco mais de 22 por cento (%)”, adiantou a responsável, explicando que o concelho foi escolhido com o intuito de chamar a atenção da população, da sociedade civil, dos jovens, sobretudo dos adolescentes sobre a questão do planeamento familiar.
Hermen Alfredo explicou, por outro lado, que o acto central do dia 11, em Santa Cruz, é dirigido às mulheres, famílias, e sobretudo às adolescentes da “periferia” porque apesar de muitos jovens terem acesso à informação, existem ainda muitos que não são privilegiados com acções de sensibilização sobre esta questão.
AV/FP

Dans la même catégorie