ATOP KOZAH : LE COMPTE ADMINISTRATIF, GESTION 2019 DE KOZAH I ET CELUI DE LA REGIE MUNICIPALE DES MARCHES ADOPTES AIP DES KITS DE PRODUCTION REMIS AUX FEMMES BENEFICIAIRES DIRECTES DU FONDS PISCCA ATOP UNE CAMPAGNE DE SENSIBILISATION DES POPULATIONS DE ZIO, YOTO, BAS-MONO ET VO LANCEE A VOGAN Inforpress Covid-19: Cabo Verde vai triplicar capacidade de realização de testes ANG Covid-19/Número de mortos na Guiné-Bissau sobe para Oito ANG Covid-19/Curva da epidemia continua em trajectória ascendente em África ANG Covid -19/”FIFA doou 250 mil dólares à Federação Nacional de Futebol para custos operacionais, não para clubes”, diz Bonifácio Sanhá APS COVID-19 : LE PRÉFET DE NIORO SALUE LA FORTE MOBILISATION COMMUNAUTAIRE DANS SON DÉPARTEMENT APS GAZ BUTANE : ‘’LOBBOU MAME DIARRA BOUSSO’’ FAIT ’’LE MAXIMUM’’ POUR SATISFAIRE LA CLIENTÈLE (TRAVAILLEUR) APS REPRISE DES COURS : LE MAIRE DE KAFFRINE OFFRE DES KITS SANITAIRES AUX ÉCOLES

Inspector-geral do Trabalho defende maior reflexão sobre medidas de segurança no trabalho


  26 Juillet      34        Job (176), Photos (3522), Society (16478),

   

Cidade da Praia, 26 Jul (Infopress) – O inspector-geral do Trabalho, Anildo Fortes, defendeu hoje a necessidade de maior reflexão sobre as medidas de segurança no trabalho, dado ao “índice elevado” de acidentes no meio laboral, relativo ao ano transacto.

Anildo Fortes que falava à imprensa, após a abertura do III Congresso Lusófono de Segurança e Saúde Ocupacional e Ambiental (SsOA), que acontece na cidade da Praia, afirmou que só no ano passado foram registrados, no país, 250 acidentes no trabalho, resultando em cinco vítimas mortais e duas amputações.

“Portanto são números que nos obrigam a reflectir e tomar medidas necessárias para reduzir os acidentes de trabalho e iniciativas como esse congresso lusófono é importante para educação e sensibilização da sociedade civil em geral”, observou, sublinhando a importância da discussão sobre as formas de minimizar os riscos a que todos os trabalhadores estão expostos no meio laboral.

Por sua vez, o presidente do Instituto de Segurança e Saúde Ocupacional, João de Carvalho, explicou que os temas a serem debatidos no congresso proporcionarão aos cabo-verdianos adquirir experiências com os demais técnicos e especialistas da lusofonia, em matéria de melhoria das condições de trabalho, como também reflectir sobre as mudanças e os novos desafios que se colocam a este sector.

“É uma forma de aperfeiçoar a melhoria das condições de trabalho, principalmente da experiência de Angola e Portugal, sobre a diminuição dos acidentes e doenças no trabalho e, possibilitará ainda às autoridades presentes acelerar o passo, em termos de criação de normativos específicos para as diversas áreas e actividades laborais”.

Outro factor apontado pelo responsável é relevância de actualizar a legislação de seguro obrigatório nos acidentes de trabalho, uma vez que, salientou, se encontra desactualizado para a realidade nacional.
HR/ZS

Inforpress/Fim

Dans la même catégorie