ANGOP L’Angola au Forum mondial des entreprises sur l’Afrique APS CAN U 23 : l’Egypte cherche son renouveau à travers ses pharaons olympiques ANGOP L’Angola au Forum mondial des entreprises sur l’Afrique APS DAK’ART 2020 : l’historien de l’art El hadji Malick Ndiaye, directeur artistique ANGOP L’Angola au Forum mondial des entreprises sur l’Afrique ANGOP Le secteur angolais du diamant crée plus 3 000 emplois APS A Pékin, des journalistes africains planchent sur les relations chine-afrique ANGOP Angola at Global Africa Business Forum STP-Press São Tomé e Príncipe perde 1-0 com Gana, golo de Jordan Ayew de um penalty evitável STP-Press São Tomé e Príncipe perde 1-0 com Gana, golo de Jordan Ayew de um penalty evitável

Inspector-geral do Trabalho defende maior reflexão sobre medidas de segurança no trabalho


  26 Juillet      33        Job (139), Photos (2897), Society (10707),

   

Cidade da Praia, 26 Jul (Infopress) – O inspector-geral do Trabalho, Anildo Fortes, defendeu hoje a necessidade de maior reflexão sobre as medidas de segurança no trabalho, dado ao “índice elevado” de acidentes no meio laboral, relativo ao ano transacto.

Anildo Fortes que falava à imprensa, após a abertura do III Congresso Lusófono de Segurança e Saúde Ocupacional e Ambiental (SsOA), que acontece na cidade da Praia, afirmou que só no ano passado foram registrados, no país, 250 acidentes no trabalho, resultando em cinco vítimas mortais e duas amputações.

“Portanto são números que nos obrigam a reflectir e tomar medidas necessárias para reduzir os acidentes de trabalho e iniciativas como esse congresso lusófono é importante para educação e sensibilização da sociedade civil em geral”, observou, sublinhando a importância da discussão sobre as formas de minimizar os riscos a que todos os trabalhadores estão expostos no meio laboral.

Por sua vez, o presidente do Instituto de Segurança e Saúde Ocupacional, João de Carvalho, explicou que os temas a serem debatidos no congresso proporcionarão aos cabo-verdianos adquirir experiências com os demais técnicos e especialistas da lusofonia, em matéria de melhoria das condições de trabalho, como também reflectir sobre as mudanças e os novos desafios que se colocam a este sector.

“É uma forma de aperfeiçoar a melhoria das condições de trabalho, principalmente da experiência de Angola e Portugal, sobre a diminuição dos acidentes e doenças no trabalho e, possibilitará ainda às autoridades presentes acelerar o passo, em termos de criação de normativos específicos para as diversas áreas e actividades laborais”.

Outro factor apontado pelo responsável é relevância de actualizar a legislação de seguro obrigatório nos acidentes de trabalho, uma vez que, salientou, se encontra desactualizado para a realidade nacional.
HR/ZS

Inforpress/Fim

Dans la même catégorie