AIP Des agents de l’AIP formés en multimédias AIP Abidjan abritera la 7ème édition des salons dédiés aux études à l’étranger AIP Mise en œuvre du processus d’indemnisation des personnes affectées par la réalisation du projet CIPREL 5 à Jacqueville AIP Un taux de recouvrement de 95,7 % pour la Direction générale des impôts en 2019 AIP La police de Gagnoa célèbre ses promus et retraités ANP La gestion de la ceinture verte de Niamey au centre d’un point de presse INFORPRESS Praia acolhe em Maio Congresso Internacional de Quadros Cabo-verdianos INFORPRESS Ritmo de crescimento económico acelerou no quarto trimestre 2019 – INE INFORPRESS PR realça apoio dos países e organizações internacionais nos esforços de desenvolvimento de Cabo Verde INFORPRESS Cabo Verde já está a tomar medidas para fazer face a eventual pandemia mundial (c/áudio)

Cap vert: SITTHUR exige da administração da TACV o pagamento das pensões dos trabalhadores que aderiram ao processo da pré-reforma


  12 Septembre      17        Job (157), Photos (3207), Society (12282),

   

Cidade da Praia, 12 Set (Inforpress) – O SITTHUR quer que a administração da TACV garanta o pagamento das pensões dos trabalhadores que aderiram ao processo de pré-reforma, uma vez que o Governo garantiu que a empresa será privatizada até ao final do ano.

Em declarações à Inforpress, o secretário permanente do Sindicato dos Transportes, Telecomunicações Hotelaria e Turismo (SITTHUR), Carlos Lopes adiantou que o acordo entre a Direcção Geral do Tesouro, o Instituto Nacional de Previdência Social (INPS) e a administração da TACV, anunciado em Dezembro do ano passado, ainda não foi assinado.

Segundo explicou, o acordo visa dar garantias quanto ao pagamento das pensões de reforma futuras dos trabalhadores, do processo de pré-reforma, e vai transferir a gestão das mesmas para o INPS.

Tendo em conta que o Governo anunciou que o processo de privatização da Cabo Verde Airlines “ficará concluído” até ao final do ano, o sindicalista avançou que há uma “incerteza muito grande” no seio dos trabalhadores, uma vez que não há garantias sobre as respectivas pensões e que, a par dessa situação, as pensões são pagas com “sucessivos atrasos”.

Explicou que em relação aos outros programas de reforma antecipada, o INPS tem recebido das empresas os valores correspondentes aos descontos quer dos trabalhadores quer dos empregadores até a data que o trabalhador atingir a idade da reforma oficial, que é 60 para mulheres e 65 para homens.

AV/ZS

Inforpress/Fim

Dans la même catégorie