ANGOP Le monde avec une perception positive de l’Angola ANGOP Afrique-Chine: Un ministre angolais défend des relations transparentes ANGOP Le Président égyptien félicite l’Angola pour la Journée de l’indépendance ANGOP João Lourenço se réunit avec Marcelo de Sousa GNA Ghana and African Development Bank sign $600 million cocoa loan GNA NPP has no alternative – Regional Minister GNA MDCEs call on public to vote ‘YES’ in upcoming referendum AGP Dubréka-Police : Installation d’un nouveau commissaire central de police AGP Siguiri-Eboulement : 12 morts et Plusieurs blessés Communiqué du Gouvernement ANG SINJOTECS considera positivo balanço de primeira semana da “caça ao voto”

OE’2019: PAICV vai propor generalização do aumento salarial a todos os trabalhadores da administração pública


  11 Décembre      6        Job (139), Politics (5589), Society (10707),

   

Cidade da Praia, 11 Dez (Inforpress) – O Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) vai propor ao Governo, no debate do Orçamento 2019 na especialidade a generalização do aumento salarial aos trabalhadores da administração pública e do sector privado.

Em conferência de imprensa, na Cidade da Praia, o secretário-geral do PAICV, Julião Varela afirmou que o seu partido vai propor um conjunto de medidas no debate que arranca esta quarta-feira por considerar que o Orçamento de Estado 2019 (OE’2019) não corresponde às expectativas dos cabo-verdianos, por não responder ao problema do rendimento das famílias, é um orçamento que traz o “sufoco fiscal” às empresas, particularmente às micro e pequenas empresas e que aumenta o endividamento do país.

“Vamos propor que haja um aumento generalizado para todos os trabalhadores, tendo em conta o aumento do custo de vida , a taxa de infracção e a perda do poder de compra dos trabalhadores. Vamos também propor o aumento do rendimento dos pensionistas, não só dos pensionistas da administração pública mas também dos pensionistas do INPS”, garantiu Julião Varela.

Conforme a mesma fonte, o PAICV também vai propor a redução da carga fiscal para as empresas de 25 para 20 por cento (%), tendo em conta que o Governo prometeu reduzir a carga fiscal das empresas a um por cento ao ano, à necessidade das empresas poderem ter uma folga que lhes permitem fazer poupanças, gerar empregos e fazer investimentos.

CD/AA

Dans la même catégorie